Hoje, às 19h30m, o Santos de Falcão, o melhor time de futsal do Brasil, correrá perigo em Cascavel, no Paraná. Por ter vencido na Arena Santos, por 6 a 1, o Alvinegro Praiano passará à semifinal da Liga Nacional com um empate, mas uma derrota, mesmo mínima, levará a disputa para a prorrogação (persistindo o empate, haverá cobrança de pênaltis).

O perigo, porém, não se restringe apenas ao aspecto técnico. O time do Paraná foi para Santos com a intenção de provocar confusão e catimbar o jogo, só para depois ter a desculpa de devolver os “maus tratos” no jogo de volta. Temo que o ambiente esquente demais no confronto que será transmitido pelo Sportv. De qualquer forma, deverá ser um jogaço.

Se passar pelo Cascavel, o Santos enfrentará na semifinal da Liga o ótimo time de Florianópolis, que ontem se classificou ao vencer o Marechal Rondon por 3 a 2, fora de casa. E caso avance até a final, há uma boa chance de o Alvinegro Praiano decidir o título brasileiro com o Corinthians, em um confronto para ficar para a história do futsal.

Galvão, venenoso como só ele

Perdi mais alguns momentos da minha vida para checar se Galvão Bueno está mesmo perseguindo Neymar, ou se é apenas nossa imaginação. Sim, asssisti ao Bem chatos!, ou melhor, Bem puxa-sacos!

Galvão elogiou Carlos Alberto Parreira, um conjunto de rock que saiu das catacumbas, Kaká, Ronaldinho Gaúcho, seus dois filhos Cacá e Popó e só fez críticas a um ser humano: Neymar…

Alegou que está preocupado com a integridade física do garoto, que se expõe muito e por isso um dia vão lhe quebrar a perna (acho lamentável que alguém diga isso, pois parece que já está perdoando de antemão o agressor que um dia poderá ferir gravemente o craque do Santos). Ora, não é o Galvão que diz que ganhar da Argentina é mais gostoso? E dribles que fazem o público explodir não tornam a vitória ainda mais gostosa?

Desta vez, porém, ele não conseguiu impedir que Alberto Helena Junior defendesse a magia do futebol e lembrasse que Garrincha fazia a mesma coisa. Um integrante da desafinada banda teve a petulância de interromer Alberto Helena para dizer que Garrincha nunca rebolou. Sou um sujeito humilde, mas se fosse Helena teria dito: “Assim como não lhe ensino a tocar, não venha falar de história do futebol comigo”.

Desta vez, ainda, Caio Ribeiro veio em auxílio a Alberto Helena e mesmo Paulo César Vasconcelos, que geralmente segue o voto do relator, lembrou que este ano Neymar sozinho fez mais jogos do que o Flamengo. Ou seja, o garoto tem uma condição física invejável. Assim, percebe-se que nem mesmo entre seus “amigos” Galvão já não é mais unanimidade.

Para meio entendedor, o programa deixou evidente que Galvão fazia lobby para que Kaká e Ronaldinho Gaúcho voltem a ser titulares na Seleção e Neymar vá para o banco de reservas. Pois eu aposto que Neymar será titular na Copa de 2014, mas não posso dizer o mesmo de Galvão Bueno, que é um chato de galocha.

Quando ele disse que Neymar está deslumbrado, eu ri sozinho, pois acho que Galvão Bueno, que há muito passou dos 60 aninhos, continua mais deslumbrado com o fato de ser narrador da Globo do que Neymar de ser o maior ídolo do esporte brasileiro. Um nasceu para brilhar, o outro para envenenar os outros.

Mas vamos falar do que interessa hoje: de Falcão e do timaço de futsal do Santos. O que você espera do jogo em Cascavel?