O povo é mesmo sábio. Enquanto o sabe-tudo Galvão Bueno dizia que a torcida vibrava mas Neymar não tinha saido do lugar, o público no Mangueirão já percebia o que vinha pela frente. Veja que Neymar, como um toureiro, chama dois touros argentinos e dá um olé duplo, passando no meio de ambos.

A explosão da plateia é contagiante. É possível até ouvir vozes masculinas gritando “Lindo!”. O filme não mostra, mas segundos depois o estádio todo fará o mesmo coro: “Neymar! Neymar! Neymar!”

Com o poderoso microfone da Globo nas mãos, Galvão Bueno desviou o assunto e não reconheceu o mérito do maior ídolo do esporte nacional do momento. Uma pena que o (ex)narrador número um da tevê brasileira acredite que entenda mais de futebol do que o torcedor.

Genial né? Percebeu como o povo se sentia nos tempos de Garrincha?