No Interior, os caras postam “um milhão”. Quem perde vai ao milharal, pega uma espiga desse tamanho e dá pro vencedor. Acho que eu mereço essa espiga por ter levado em consideração a notícia que li em um portal conhecido. Leio com alívio, aqui no blog do amigo Ademir Quintino, que o presidente Luis Álvaro Ribeiro desmentiu enfáticamente a notícia de que pagará salário de um milhão (de reais, não de espigas) para ter de novo Zé Roberto na Vila Belmiro. Mas, pegando esse gancho, pensei em outros jogadores que poderiam desembarcar lá no CT Rei Pelé. Vejamos:

Alex e Renato, campeões de 2002, já estão em outros clubes. E não despertam grandes paixões.

Diego? Não, Diego, não. Esnobou o Santos algumas vezes e saiu meio brigado. Teria de ser feito um bom trabalho de relações públicas antes de poder voltar. E o garoto – e seu pai – teriam de reduzir os pedidos de salário.

Robinho? Ainda está em alta na Itália. Voltará ao Santos mais velho, para tocar a bola pelo meio.

André e Wesley? Algo me diz que só jogaram muito porque tinham Neymar e Ganso do lado. Assim, até eu…

Eu gosto do Douglas, do Grêmio, que agora foi pro Corinthians. Cairia bem no meio-campo. Se o Santos tentou trocar Elano por ele, tentou bem. Pena que não deu certo.

Madson de volta? Quem sabe. É um ótimo reserva. Bem melhor do que o Tiago Alves.

E o Fábio Costa, hein? Já que está recebendo salário, por que não colocá-lo para jogar no Campeonato Paulista? Vai que fechasse o gol em algum jogo e poderia ser vendido ou trocado. Receber para tirar férias é demais…

OLha, estou aqui pensando e não vem ninguém à minha mente que já não tenha sido sondado, que não seja caro ou velho demais. Mas, como vocês, meus companheiros de blog, sempre sabem mais do que eu, pergunto: Quem o Santos pode tentar trazer para este sagrado ano do Centenário?