Galluppo e eu, hoje no Artilheiros Bar, falando sobre Unificação

O Artilheiros Bar, reforçando sua atmosfera de espaço do futebol, criará uma série de eventos voltados à discussão das mais diversas questões ligadas ao nosso esporte preferido.

Para a estreia, nesta quinta 29/03, teremos um bate-papo sobre o reconhecimento de títulos e sua importância. Estarão presentes os escritores Odir Cunha (autor de 18 livros dentre eles o Dossiê da Unificação dos títulos brasileiros a partir de 1959) e Fernando Razzo Galuppo (escritor e historiador do Palmeiras) falando sobre o título de 1951.

Será um evento descontraído e a sua participação é fundamental. A entrada é franca e a cerveja gelada.

Nos vemos por aqui, a partir das 19:30h

Artilheiros Bar – Rua Mourato Coelho, 1194 – Vila Madalena

www.artilheirosbar.com.br

Santos e Guaratinguetá, predomínio absoluto

O Santos jamais sofreu um gol do Guaratinguetá e jamais deixou de vence-lo. Não deverá ser hoje, na Vila Belmiro, que a surpresa acontecerá. Até porque, mais do que o empate que já lhe garantiria a classificação para as quartas de final, o Santos precisa lutar para ficar ao menos com a quarta posição, o que lhe dará alguma vantagem no jogo das quartas.

E com o time completo – com a dupla Neymar e Ganso em campo – quem pode esperar outra coisa a não ser a vitória santista e, se possível, com belas jogadas e lindos gols?

Santos: Rafael; Fucile, Edu Dracena, Durval e Juan; Adriano, Arouca, Ibson e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges. Técnico: Muricy Ramalho.

Guaratinguetá: Jailson; Luiz Felipe, Vinícius, Baggio e Leandro Silva; Rick, Gercimar, Lúcio Flávio e Charles; Jonatan e Djavan. Técnico: Carlos Octávio do Valle (interino)

A arbitragem será de José Cláudio Rocha Filho, auxiliado por Paulo de Souza Amaral e Maria Nubia Ferreira Leite. A transmissão será do SporTV.

Retrospecto de Santos x Guaratinguetá

Por Wesley Miranda

Santos e Guaratinguetá se enfrentaram apenas 3* vezes na História, e o Santos bateu o time do interior em todos eles. As três partidas foram disputadas pelo Paulistão. O Orgulho do Vale sequer marcou um gol no time da Vila Belmiro!

O artilheiro do confronto
É o centroavante Kléber Pereira, que jogou de 2007 a 2009 e marcou 87 gols com a camisa do Santos. 25º artilheiro na história do Santos e sexto na era pós Pelé, o maranhense foi o principal artilheiro do Santos em 2008 (41 gols) e 2009 (24 gols) e conseguiu a artilharia do Brasileiro de 2008 com 21 gols.

O primeiro confronto
O time da Garça é um dos mais novos do futebol paulista. Fundado em 1998, só enfrentou o Santos quando chegou à série principal do Paulista, em 2007. O jogo válido pela 5ª rodada da primeira fase, disputado na Vila Belmiro, terminou 1 a 0 para o Santos, com gol do meia Zé Roberto. Com o resultado o Santos manteve o 100% no campeonato!
E se o Santos foi o campeão do certame, o estreante Guaratinguetá do goleiro Edson Bastos não fez feio e conquistou o Campeonato Paulista do interior ao bater o Noroeste!

O “bom” filho a casa torna
Pelo Paulista de 2008, o Santos bateu o então líder Guaratinguetá por 1 a 0 no Estádio Professor Dario Rodrigues Leite. O gol santista saiu quase no fim do jogo (41′ do 2º), com Marcinho Guerreiro. Em 2001 o volante teve uma rápida passagem pelo time da Garça. Com a vitória o Santos almejou disputar a segunda fase do Paulista. Mas foi o time do Guaratinguetá, com ótima campanha, que se classificou para as semifinais, quando foi eliminado pela Ponte Preta.

Estréia com estreias
Pela primeira rodada do Paulista de 2009, o jogo marcou as estreias do lateral-direito Luizinho, do lateral-esquerdo Triguinho, dos meias Lúcio Flávio e Mádson e o atacante Roni. Contrariando a frase de que a primeira impressão é a que fica, um dos destaques do jogo foi Lúcio Flávio, que deu duas assistências para o bom e velho Kléber Pereira balançar as redes duas vezes e se tornar o maior artilheiro do confronto!

O 4º confronto?: *Americana Futebol Clube
No fim de 2010, a empresa gestora do clube, Sony Sports, decidiu deixar a cidade de Guaratinguetá e ir para Americana. O único confronto entre Santos e Americana aconteceu em 2011 pela penúltima rodada da primeira fase do Campeonato Paulista e marcou a estréia de Muricy Ramalho no comando do Santos. Apesar de jogar com seus principais jogadores, o Santos não superou o time de Americana e o resultado foi 0 a 0. Mas as atenções estavam mesmo viradas para o confronto de quatro dias depois, o histórico jogo contra o Cerro Porteño, na batalha de Assunção.
http://www.youtube.com/watch?v=6ihw5JWWiWc

Vamos nos ver hoje no Artilheiros Bar? E sobre Santos e Guará, o que esperar?