Sobraram chuva, lama e pontapés; faltaram luz, gols e decisão do árbitro argentino, mas mesmo assim o Santos fez o suficiente para vencer por 2 a 0 o famossíssimo João Auríquio e seguir em frente como líder do seu grupo na Copa Libertadores.

Agora, um empate em Porto Alegre, frente ao Intrnacional, no jogo mais difícil desta fase, deixaria as coisas bem encaminhadas para garantir o primeiro lugar na última rodada, frente ao The Strongest.

Sobre o jogo de ontem só posso dizer que nunca vi um adversário tão medroso diante do Alvinegro Praiano. O tal de João Auriquio, time que tem origem em um bando de funcionários puxa-sacos que resolveram bajular o chefe (batizando o time com o nome do patrão), não deu um chute a gol, mas distribuiu dezenas nas canelas dos santistas, principalmente do Neymar. Que malas sem alça.

A Conmebol deveria pagar seguro por obrigar um time como o Santos, campeão das Américas, com craques como Neymar e Ganso, além de oputros ótimos jogadores, a enfrentar a sanha assassina de pessoas que não têm a mínima noção do que é futebol.

Bem, mas e você, o que achou de Santos 2, João Auríquio 0?