Como eu estava voltando da festa do Centenário do Santos em Araras – onde estive ao lado do organizador Carlos Alberto, dos amigos Peixe e Claudinei, entre outros, e dos craques Ailton Lira, Pita e Edu – pedi para a Suzana ver e analisar o jogo São Paulo e Santos. Cheguei a São Paulo sem saber o resultado, e o lindo sorriso da Suzana ficou ainda mais bonito ao me contar que o Santos venceu por 3 a 1.

Um grande jogo, com os dois times muito bem, foi sua definição. Disse que só achou que a partida estava definida aos 40 minutos do segundo tempo. O São Paulo de Émerson Leão foi ofensivo e valente. Mas o Santos, além de Neymar em tarde de gênio, teve uma defesa impecável.

Sim, a Suzana adorou a atuação de todos os jogadores de defesa: Rafael, depois Aranha., Maranhão, Edu Dracena, Durval – que ela elogiou muito – e Léo, que nem pareceu estar voltando de cirurgia.

“O meio campo a gente já sabia que era bom, o Neymar a gente já sabe que desequilibra, agora a defesa foi um diferencial. Percebe-se que com o Muricy a defesa amadureceu. O São Paulo tentou de todas as formas, mas o Santos manteve a tranquilidade e marcou bem e na bola”, disse a Suzana.

Como não podia ver o jogo pela tevê, preferi não ouvi-lo também pelo rádio. Jogo importante, ou assisto ao vivo, ou no mínimo pela tevê. Rádio só me estraçalha os nervos. É melhor ficar sem saber o resultado e depois receber a notícia de uma vez só. Sofre-se menos.

Mas ao entrar na cidade e circular pela Marginal Pinheiros, percebi o silêncio no ar. Os carros que voltavam do Morumbi não tinham bandeiras, nem gritos. Se havia são-paulinos, estavam mudos. Perto de casa acho que vislumbrei um bando de santistas comemorando, mas não tive certeza.

A certeza só veio com o sorriso e o beijo da Suzana. Tem jeito melhor de saber que seu time está novamente na final do Paulista e pode ser Tri-Tri? É claro que ainda falta uma montanha a ser escalada. Guarani ou Ponte Preta estão muito bem. Mas o Santos tem Neymar, Ganso, um meio-campo sólido e uma defesa que, segundo a Suzana, está mais firme do que nunca. Por isso, confio no Tri-Tri.

Ah, quanto à arbitragem de Paulo César de Oliveira, a Suzana disse que ficou confirmado que o gol do São Paulo foi irregular. E ainda teve um gol do Santos anulado que merece discussão. No todo, porém, ela acredita que o árbitro não influiu no resultado. “Poderia ter sido mais fácil para o Santos, mas ele marcou as faltas corretamente e expulsou um jogador do São Paulo. Ele foi equilibrado.”

Reveja os gols de São Paulo 1 x 3 Santos:

http://youtu.be/zsRuTiFsq3U

Veja Neymar driblando cinco vezes o seu marcador:

E você, o que achou do jogo? Confia no Tri-Tri?