“Time classificado é assim mesmo”, explicou um mal humorado Muricy Ramalho ao sair do campo embaixo de chuva. Os titulares do Santos tinham acabado de perder, de virada, para o São Caetano, em um jogo que não valia nada, mas já poderia garantir aos santistas o terceiro lugar nesta fase do Campeonato Paulista, o que permitiria ao técnico escalar uma equipe de reservas na última rodada.

Com a inesperada derrota em um Anacleto Campanella repleto de torcedores santistas, Muricy terá de colocar um time forte em campo contra o já rebaixado Catanduvense, pois agora a vantagem de jogar em casa a primeira partida da fase eliminatória está ameaçada.

Certamente Muricy deve ter analisado se valeu a pena ter colocado os titulares em campo e provavelmente concluiu que não. Com exceção de Neymar e, em nível mais abaixo, de Ganso, o Santos não caprichou. Íbson voltou a pisar na bola em lances cruciais e a defesa novamente tirou algumas sonecas, principalmente Juan e Durval.

Mas não se pode colocar essa derrota apenas na conta dos santistas. O árbitro Mauricio Antonio Fioretti anulou um gol legítimo de Ganso aos 30 minutos do segundo tempo, quando o meia, em posição legal, pegou um rebote de uma cobrança de falta de Elano e mandou pro fundo do gol.

Aos 30 minutos do primeiro tempo Ganso já tinha dado um passe genial para Neymar, que matou no peito e fez o gol do Santos. Em seguida o mesmo Neymar fez outra grande jogada, mas a bola bateu no travessão e na sequência Íbson perdeu gol feito.

No segundo tempo, ao invés de tocar a bola com calma, como vinha fazendo, o Santos deu oportunidades para os contra-ataques do São Paulo, e acabou sofrendo gols aos 13 e 21 minutos, dando um gosto amargo ao chocolate que os santistas esperavam saborear no domingo de Páscoa.

Tri-Tri terá de vir em campo adversário

Na verdade, mesmo que vencesse dificilmente o Santos se livraria de jogar a semifinal e a final deste Campeonato Paulista no campo do adversário. Agora, a lógica diz que a equipe fará as quartas-de-final na Vila Belmiro, provavelmente contra o Mogi Mirim, e depois irá a São Paulo para a semifinal e, se passar, para o segundo jogo da final.

A tendência é de que na semifinal enfrente o Corinthians no Pacaembu, em jogo único, e que na final faça a primeira partida na Vila Belmiro e depois decida o título contra o São Paulo no Morumbi. Isso, é claro, se os resultados forem, todos, lógicos.

A única chance viável de decidir na Vila

A única possibilidade de o Santos voltar a decidir o título na Vila Belmiro é a de que ele e Palmeiras cheguem à final. Nesse caso, como provavelmente terá mais pontos do que o alviverde, o Alvinegro Praiano fará a primeira partida no Pacaembu e jogará a finalíssima no Urbano Caldeira.

E você, o que achou dessa derrota para o São Caetano?