Os números são irrefutáveis. Na enquete de torcidas de futebol mais abrangente e fidedigna do Brasil, o Santos briga com o São Paulo para voltar à terceira posição, depois de ocupar este posto em 2010 e 2011. Na última consulta aos torcedores do País, quarta-feira passada, 546.525 mil pessoas escolheram o seu “time do coração” e o Santos ficou em quarto, com 3,92% dos votos, atrás apenas de Flamengo (6,04% dos votos), Corinthians (4,79%) e São Paulo (4,00%).

Nas três enquetes semanais anteriores, o Santos tinha ficado todas em terceiro lugar, uma delas empatado com o São Paulo.

Sim, estou falando da Timemania, cujos volantes são preenchidos por habitantes de 68% das cidades brasileiras e que no ano passado teve 7.978.903 apostas, enquanto as pesquisas de torcidas de futebol feitas por institutos como Ibope e DataFolha, no máximo já consultaram cinco mil pessoas de 2,6% das cidades do País.

Estudos da Caixa Econômica Federal sinalizam que 99% dos apostadores da Timemania jogam apenas uma vez por teste. Portanto, praticamente não existe duplicação de opiniões. Outra informação importante é a de os times mais apontados como “do coração”, recebem um maior reparte da Caixa para quitar suas dívidas com o Governo. Portanto, não há interesse do torcedor em beneficiar uma agremiação rival.

Uma enquete coerente

Outro detalhe que chama atenção na Timemania é a coerência de seus resultados. Enquanto outras “pesquisas” apresentam conclusões contraditórias, chegando ao cúmulo de “revelar” que times vitoriosos estão perdendo torcedores, enquanto outros, há anos na fila, continuam com sua popularidade intacta, a Timemania, por sua abrangência, aponta com precisão as nuances que mostram a queda ou o crescimento das torcidas. Alguns exemplos:

O Santos tinha 3,64% dos votos em 2009. No ano seguinte, com aquele primeiro semestre maravilhoso, subiu para 3,84%. Em 2011 caiu para 3,76 e em 2012 está em 3,65. Porém, este ano seu índice tem subido gradativamente, tanto que no último teste chegou ao seu recorde, de 3,92%. Por outro lado, o Palmeiras, que em 2009 esteve com o título brasileiro nas mãos, alcançou 4,40% naquele ano. Mas, sem títulos, caiu para 3,71 em 2010; 3,54 em 2011 e está em 3,37 em 2012, com tendência de queda.

O Flamengo tinha 6,93% dos votos em 2009, ano em que foi campeão brasileiro. O índice caiu para 6,38 em 2010; 6,20 em 2011 e está em 6,04 em 2012, em curva descendente. O Vasco estacionou em um índice que o coloca como o sétimo time brasileiro com maior torcida. Tinha 3,26% em 2009; caiu para 3,17 em 2010; permaneceu com 3,17 em 2011 e está com 3,27 em 2012.

Mesmo o Corinthians, com um imoral apoio da mídia, não tem conseguido voltar ao índice de cinco pontos percentuais, que mantinha até 2010, ano do seu centenário. Teve 5,95% em 2009; 5,30 em 2010; 4,75 no ano passado, em que foi campeão brasileiro, e está em 4,79% no acumulado de 2012.

Assim, a Timemania, que consulta brasileiros da maioria das cidades e de todas as regiões do País, confirma a óbvia popularidade do Santos que alguns institutos e uma rede de tevê parecem querer esconder. Ser a terceira torcida do Brasil já é uma realidade. Agora há que se pensar em vôos mais altos.

E pra você, quem é mais coerente: a Timemania ou os Institutos de pesquisa?