O grande confronto dessa fase da Copa Libertadores é hoje, às 22 horas, no Beira-Rio. De um lado, o campeão sul-americano de 2010, o Internacional de Porto Alegre; do outro, o atual campeão, o Glorioso Alvinegro Praiano. Em campo, Neymar, Ganso, Leandro Damião, prováveis titulares do Brasil na Copa de 2014. Nos bancos, Muricy Ramalho e Dorival Junior. Nas arquibancadas, a torcida fervorosa do colorado e 700 heróicos santistas.

Soube que a Globo transmitirá ao vivo para São Paulo, enquanto para o resto do Brasil – como se bom gosto fosse questão geográfica – enviará as imagens de uma outra partida. É a tevê impondo padrões e querendo fazer a cabeça dos brasileiros… Sorte que as pessoas começam a perceber a manobra.

Ao não transmitir o melhor futebol brasileiro (e sul-americano) para o Norte e Nordeste do País, a Globo trata essa imensa região como se fosse uma espécie de Coreia do Norte, isolada do mundo, obrigada a acreditar em padrões estéticos do futebol que não correspondem à realidade. A desculpa de que lá há mais torcedores de certos times é furada, pois esses torcedores só escolhem as mesmas equipes para torcer porque não têm acesso aos jogos das outras. Que brasileiro que realmente goste de futebol não quererá ver, hoje, o jogaço de Porto Alegre, entre os dois melhores times do País?

O Inter tem o clima, o Santos tem o time

Jogar no Beira-Rio é sempre muito difícil. Os jogadores do time gaúcho se empenham bastante em busca da vitória e a torcida não para de incentivá-los. Porém, as ausência de D’Alessandro e Guiñazu, machucados, e de Oscar, obrigado a voltar ao São Paulo, devem tirar muito do poder do time do Sul.

Entretanto, mesmo sem esses três titulares o Inter é um time de ótimo padrão técnico, capaz de tocar bem a bola e ser bem ofensivo. Porém, o Santos estará completo, e quando joga com todos os seus titulares, tem possibilidades de lutar pela vitória em qualquer estádio sul-americano.

Santos não pode se preocupar com a arbitragem

O árbitro Sandro Meira Ricci (FIFA-DF), que será auxiliado por Roberto Braatz (Fifa-RS) e Fabrício da Silva (GO), em que pese ter tido pendengas jurídicas com Neymar, é considerado um dos melhores do Brasil. Só resta ao Menino de Ouro e aos santistas jogar futebol e esperar que a arbitragem não influa no resultado.

Um empate deixa o Santos perto da liderança do grupo

Como fará a última partida desta fase contra o The Strongest, da Bolívia, arrisco dizer que o empate, hoje, deixará o Santos com as mãos no primeiro lugar do grupo. Se perder, poderá ver até sua classificação correr perigo. Porém, não dá para acreditar em outra coisa do que uma bela vitória sobre o time boliviano na última rodada. Afinal, no nível do mar eles não jogam nada.

Times prováveis

Internacional: Muriel, Nei, Indio, Rodrigo Moledo e Kleber; Elton, Bolatti, Tinga e Dátolo; Dagoberto e Leandro Damião. Técnico: Dorival Júnior.

Santos: Rafael; Fucile, Edu Dracena, Durval e Juan; Arouca, Henrique, Ibson e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges. Técnico: Muricy Ramalho.

Na Vila, com show de Neymar, foi 3 a 1
http://youtu.be/93ouTQ1eFUY

No último jogo no Beira-Rio, um empate heróico do Santos

E você, o que espera do jogão de hoje entre Santos e Internacional?