“Realizando uma de suas grandes exibições, o Santos conquistou ontem à noite, pela segunda vez, a Taça Brasil, obtendo consequentemente o título de bicampeão brasileiro de futebol” – esta frase inicia a matéria da Folha de São Paulo de 3 de abril de 1963. Há uma maneira mais clara de dizer que o campeão da Taça Brasil era o campeão brasileiro? Pois esta mesma Folha de São Paulo hoje nega o que seus jornalistas escreveram há 49 anos. Quem está certo? Quem cobriu os fatos in loco, ou quem hoje, sem estudar o passado, tenta reescrever a história? Na outra matéria, a capa do jornal A Gazeta Esportiva, maior jornal de esportes do Brasil, destaca o tetracampeonato do Santos, em 1964 – que se transformaria em pentacampeonato no ano seguinte. Estas são apenas duas imagens dos muitos documentos que fazem parte do Dossiê que unificou os títulos brasileiros a partir 1959. Por isso eu lhe peço para aproveitar a promoção desta terça-feira e adquirir e divulgar o Dossiê (Clique nas imagens para ampliá-las).

Hoje é o Dia do Dossiê aqui no Blog. Estamos oferecendo, por apenas 30 reais, o livro que recuperou os títulos brasileiros de 1959 a 1969. É só clicar no banner aí em cima e escolher a forma de pagamento. Seu apoio é muito importante para difundir esse conhecimento pelo Brasil. Se você já tem o Dossiê, por que não comprá-lo e doá-lo a um jornalista esportivo de sua cidade? Encare como um pequeno investimento em nome da verdade histórica do futebol brasileiro.

Reveja agora o momento histórico em que William Bonner, editor do Jornal Nacional, anunciou a Unificação dos Títulos Brasileiros. O furo foi dado no dia 13 de dezembro de 2010:

Nas frases curtas do técnico Muricy Ramalho no programa Bem, Amigos de ontem, deu para perceber muita coisa importante sobre o Santos. Por exemplo? Lá vão:

1 – Muricy é apaixonado por Borges, com quem já trabalhou em três clubes. Ele foi sondado por Felipão, mas não aceitou ceder o jogador ao Palmeiras. Para o técnico do Santos, Borges é um artilheiro e logo que voltar a fazer gols, não vai parar mais. Entretanto, Alan Kardec é o titular.

2 – Rafael continuará titular até a Olimpíada. Durante os Jogos Olímpicos, Aranha será o titular. Depois os dois brigarão pela posição. Quem estiver melhor, jogará.

3 – Pelo que o técnico deixou escapar, a contusão de Fucile é séria e o jogador ficará um bom tempo sem jogar. Pelo jeito, Henrique voltará a ser o lateral-direito no jogo de quinta-feira, com o Vélez.

4 – Muricy gostou de Galhardo, disse que o garoto “sabe jogar” e provavelmente o usará no futuro, tentando fazer uma dobradinha dele com Elano, assim como Juan e Neymar fazem pela direita.

5 – O técnico admitiu que o Santos está capenga, pois só tem um bom ataque pela direita.

6 – Para Muricy, o Vélez marcará tão bem como na Argentina e jogará no mesmo nível do primeiro jogo, mas a diferença de quinta-feira será o Santos, que jogará bem melhor e irá para cima para conseguir o resultado de que precisa (uma vitória por dois gols de diferença).

7 – Muricy deu a entender que o Vélez perdeu ótima oportunidade de garantir a classificação na quinta-feira, pois jogou muito bem e pegou o Santos em um péssimo dia, cansado pelos jogos consecutivos.

8 – Além da jogada óbvia de Neymar pela esquerda, tabelando com Juan e Ganso, o técnico citou as avançadas de surpresa de Arouca como uma das armas do Santos para chegar ao gol do time argentino.

Você concorda com a visão do técnico?