Uma atração à parte no jogo de hoje às 21h50m, na Vila Belmiro, é a presença de Léo no meio-campo. A expectativa com relação ao seu desempenho é muito grande, pois Léo é um dos ídolos do Santos e, caso se dê bem na posição, poderá doar sua técnica, garra e personalidade ao time por mais alguns anos.

Este blog já sugeriu isso há uns dois anos e fica feliz com a tentativa óbvia. Grandes laterais costumam se dar bem quando se tornam menos jovens e são deslocados para o meio.

Apesar dos muitos desfalques, o técnico Muricy Ramalho conseguiu escalar um time razoável para o jogo de hoje, com Aranha, Maranhão, Edu Dracena, Durval e Juan; Adriano, Elano Alan Kardec, Henrique e Léo; Rentería. No banco de reservas estará o garoto Victor Andrade, outro Menino da Vila em quem se deposita muita esperança. Mas é muito jovem ainda, apenas 16 anos, e não pode ser pressionado.

O Fluminense também vem com muitos desfalques, entre eles suas principais expressões técnicas: Fred, Thiago Neves e Rafael Sobis. Mas o técnico Abel Braga tem alguns jovens de talento à sua disposição, como o intrépido Marcos Junior, e seu time merece respeito. O tricolor carioca deverá jogar com Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Anderson e Carlinhos; Edinho, Jean, Wagner e Lanzini; Marcos Júnior e Samuel.

Creio que o jogo será equilibrado, mas o Santos terá um pouco mais de possibilidades de vencer. Principalmente se Muricy criar coragem e tornar o time mais ofensivo – talvez com as entradas de Felipe Anderson e de Victor Andrade. Podem ser temerárias, mas são o tipo de alterações que o santista aprova.

Retrospecto de Santos x Fluminense

Por Wesley Miranda

Santos e Fluminense já se enfrentaram 83 vezes em quase 94 anos de confronto. O duelo segue equilibrado, com ligeira vantagem para o time do Rio. O Santos tem 32 vitórias contra 18 empates e 33 derrotas. O Peixe marcou 136 gols e o tricolor 142.
Em Brasileiros o primeiro confronto aconteceu só no Robertão de 1967, com a vitória do Fluminense por 3 a 0.
Na competição nacional são 46 jogos, com 16 vitórias do alvinegro contra 9 empates e 21 derrotas. O time de Vila Belmiro anotou 65 tentos e o das Laranjeiras, 70.

Santos V, E, D
Brasileiro: 16, 9, 21
Rio-SP: 12, 6, 5
Sulamericana: 1, 0, 1
Amistosos: 3, 3, 6

Artilheiros do confronto
Dois santistas marcaram mais gols no confronto. Os maiores artilheiros da história do Santos, Pelé (1.091) e Pepe(405) marcaram 5 gols cada em jogos contra o Fluminense. Na vice artilharia, o arquiteto da bola, Dom Antoninho Fernandes, com 4 gols.

Primeiro jogo
O primeiro confronto entre Santos e Fluminense foi um amistoso na Vila Belmiro há quase 94 anos, no dia 9 de junho de 1918, com quebra de recorde de renda, com 5.850$000 réis.
Apesar do entusiasmo da torcida, o Santos sofreu a maior goleada da história do confronto; 6 a 1. O único gol santista foi do craque Arnaldo Silveira. O time do Rio tinha acabado de conquistar o bi campeonato carioca (o 7º em 12 anos) e seria tri em 1919.

Primeiro encontro em competição
Depois de mais dois amistosos nos anos 30, com um empate na Vila Belmiro por 1 a 1 em 1930 (gol de Evangelista) e uma derrota nas Laranjeiras por 4 a 2 em 1931 (2 de Feitiço) o Santos enfim conquistou sua primeira vitória frente ao tricolor. E foi no recém criado Rio-SP em 1933, na Vila Belmiro, o Santos venceu por 4 a 3, em 15/07, com gols de Victor Gonçalves(2) e Raul Cabral Guedes(2).
No dia 02/08 marcaram um amistoso no estádio das Laranjeiras e o Fluminense deu o troco. vencendo por 4 a 2 (Logu e Gybi marcaram para o Santos). No returno do Rio-SP jogando no estádio das Laranjeiras, nova vitória santista, 2 a 1 no dia 08/10 com gols de Giby e Mário Seixas)

A estreia do canhão
Pela 2ª rodada do Torneio Rio-SP de 1954, no dia 23/05, Santos e Fluminense se enfrentaram no Pacaembu. Vitória do Fluminense por 2 a 1 com 2 gols de Quincas, tendo Vasconcelos marcado o único tento santista. Mas o fato histórico da partida foi a estreia de um jovem de 19 anos que entrou no lugar de Boca, que já havia entrado no lugar de Del Vecchio. O técnico do Santos, o italiano Giuseppe Ottina dava a primeira oportunidade para o menino José Macia, o Pepe.
Giuseppe Ottina saiu do comando do Santos após 4 derrotas em 4 jogos do Rio-SP. Coube então, ao seu substituto, Luis Alonso Peres, o Lula, ex treinador da base que já trabalhara com o então menino Pepe, dar continuidade no trabalho e lançá-lo para o mundo.

O nascimento do gol de placa
No dia 05/03/1961, em partida válida pelo Rio-SP, no Maracanã, um gol entrou para a história. Pelé, driblou sete(7) jogadores do Fluminense e fez o famoso gol de placa. A expressão foi inventada pelo jornalista Joelmir Beting, e a placa de bronze em homenagem ao tento foi instalada no Estádio Maracanã. Nascia ali o gol de placa. Pelé já tinha marcado um tento no jogo e Pepe completou os 3 a 1.
Infelizmente, não se tem imagens do gol, e o curioso é que as TVs Tupi, Record, Atlântida e o Canal 100 gravaram o lance. No filme Pelé eterno reproduziram o gol. Reparem no vídeo que o jogador que interpreta o gênio Coutinho é nada mais nada menos que o monstro Arouca.

Duelo das vacas magras
No Brasileiro de 1993 as duas equipes fizeram um duelo eletrizante no estádio das Laranjeiras. Com destaques para Guga com 2 gols para o Santos e Nilson com 2 gols para o Fluminense. O Santos bateu o tricolor em seus domínios por 4 a 3. Completaram o placar: Axel e Sérgio Manoel (Santos) e o zagueiro Andrei (Fluminense).
Na ocasião, as duas equipes viviam seus momentos mais delicados de suas respectivas histórias. O Santos completaria em dezembro 9 anos de jejum de títulos e o Fluminense 8 anos.

O maior de todos os tempos
Sem sombra de dúvidas, o maior embate entre as duas equipes aconteceu nas semifinais do Brasileiro de 1995. O Fluminense não estava mais na secura de títulos, pois havia conquistado o Carioca de 1995. Por sua vez, o Santos comandando por G10vanni, lutava bravamente para quebrar o seu jejum. O time do Rio se classificou para as semifinais do Brasileiro de 1995 no 1º turno e o Santos se classificou no 2º.
Todos conhecem a história épica de um dos maiores jogos do Santos de todos os tempos. E aqui destaco a produção do Cássio Barco e do Gustavo Serbonchini do Globoesporte.com. Emocionante.

200º jogo de Elano e goleada
Com a punição de mandos de campos no episódio do copo de água arremessada no técnico Hélio dos Anjos do Vitória em jogo na Vila, o Santos jogou contra o Fluminense em São José do Rio Preto, no estádio Benedito Teixeira, no dia 30/10/2004.
O jogo que marcou o 200º jogo do meia Elano foi um baile santista com um sonoro 5 a 0,mgols de Robinho(2), Deivid(2) e Laerte contra. O rei do drible fez uma bela exibição, levando o Santos para o topo da tabela com 72 pontos.
Depois desse jogo, Robinho só voltaria a atuar na última rodada contra o Vasco, devido ao sequestro de sua mãe.

Virada e goleada no Maracanã
A 1ª vitória do Santos no Brasileiro de 2009 foi de virada contra o Fluminense no dia 24/05. Logo aos 9 minutos, Mariano abriu o marcador para os donos da casa. O Santos só chegou ao empate aos 37 minutos, com o colombiano Molina. Mas foi no 2º tempo que o Santos consolidou a vitória com Mádson aos 6 minutos e Kleber Pereira aos 39 e 41 minutos.

Zé Love marca três no futuro campeão
Já garantido na Libertadores 2011 e com o PH Ganso gravemente lesionado, o Santos não disputou o Brasileiro com o mesmo ímpeto dos campeonatos do primeiro semestre. Oposto do Fluminense, que lutou pelo título até a última rodada. Indiferente da posição da tabela dos times no certame, o Santos ganhou do Fluminense jogando em pleno Engenhão com 3 gols de Zé Love.

E você, o que espera de Santos x Fluminense, nesta noite?