Mais uma vez o Santos não terá os seus principais jogadores contra o Sao Paulo, já que Neymar jogou ontem pela Seleção Olímpica, Paulo Henrique Ganso e Arouca estão comproblemas físicos e Juan não poderá jogar por ter contrato com o São Paulo. Além deles, acabo de receber a informação do leitor Renato Bueloni, que segundo o repórter Ademir Quintino, o mais bem informado sobre o Santos, o técnico Muricy Ramalho decidiu poupar também Edu Dracena, Adriano e Elano, escalando Ewerton Páscoa, Gérson Magrão e Felipe Anderson e Gerson Magrão nos seus lugares. Isso torna o São Paulo favorito.

Mesmo com sérios desfalques, pois Lucas e Casemiro também jogaram ontem pela Seleção e Luís Fabiano está suspenso, creio que as muitas ausências do Santos darão a iniciativa do jogo ao tricolor que, atuando em casa, terá maiores oportunidades de chegar ao gol.

De qualquer forma, tudo indica que o técnico mais ousado e perspicaz ganhará a partida. De repente, porém, pode ser o mais cauteloso, que se defenda melhor e se aproveite da chamada “bola parada” para garantir os três pontos. O certo é que nenhum quererá perder, pois os dois times, como os demais paulistas neste Brasileiro, já estão com a água pelo pescoço e uma derrota tornará ainda mais remota a luta pelo título ou mesmo para a classificação para a Copa Libertadores do ano que vem.

Time por time, o Santos terá mais maturidade em campo, enquanto o São Paulo se baseará, mais uma vez, no ímpeto e na velocidade de seus jovens. Para nós, santistas, é mais um jogo à espera do desencantamento de Elano, teoricamente o jogador mais conceituado em campo. Haverá, ainda, os experientes e vencedor Edu Dracena, Léo e Durval. Quem sabe não resolvem decidir a partida, em um chute longo, uma penetração pelo meio, ou em uma cabeçada após uma cobrança de falta ou escanteio?

Uma vitória e o Alvinegro Praiano respirará mais aliviado e terá motivação para tentar fazer um Campeonato Brasileiro menos indigente do que os últimos quatro que realizou. Uma derrota e o sinal amarelo se acenderá, pois o time ficará mais perto da zona de rebaixamento do que do G4.

Times Prováveis

São Paulo x Santos – Morumbi, 18h30, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro (transmissão do Sportv).

São Paulo: Denis; Douglas, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Denilson, Cícero e Jadson; Osvaldo (Maicon), Fernandinho (Maicon) e Willian José. Técnico: Emerson Leão.
Santos: Aranha; Maranhão, Éwerton Páscoa, Durval e Paulo Henrique; Gérson Magrão, Henrique, Felipe Anderson e Léo; Alan Kardec e Renteria. Técnico: Muricy Ramalho.

Retrospecto de Santos x São Paulo

Por Wesley Miranda

Santos e São Paulo já se enfrentaram 270 vezes, com 92 vitórias do Santos, 63 empates e 115 vitórias do São Paulo. O time alvinegro marcou 386 gols e sofreu 443.

Devido ao longo jejum de títulos estaduais do São Paulo (1957 a 70),que por isso jamais participou da Taça Brasil, o primeiro encontro em Brasileiros aconteceu só em 1967 no Torneio Roberto Gomes Pedrosa, o Robertão, que não dependia de critérios de classificação. Em Brasileiros foram 53 jogos, com 19 vitórias do Santos, 12 empates e 22 vitórias do São Paulo. O Peixe marcou 66 gols e sofreu 71.

Confrontos por competições

Total: V, E, D (do Santos)
Campeonatos Brasileiros (1959-2011): 19, 12, 22
Robertão (1967-1970): 1, 3, 0
Nacional (1971-2011): 18, 9, 22
Paulista: 48,41,69
Rio-SP: 8, 3, 9
Sulamericana: 1,1,0
Amistosos e outros Torneios: 16, 6, 15

Pelé, o soberano
Com 31 gols no confronto, o rei do futebol é o artilheiro soberano do duelo. Mas o número até poderia ser maior, pois em 1957 o combinado Santos/Vasco jogou contra o São Paulo e empatou em 1 a 1 com gol de Pelé. Apesar do confronto ter acontecido com a base e o uniforme santista, o jogo não é dado como oficial.
Excluindo esse jogo, Pelé jogou contra o São Paulo 45 vezes. O Rei marcou quatro gols na vitória de 6 a 3 em 03/09/1961, pelo Paulista (uma das maiores exibições de Pelé contra o rival) e marcou outros três na vitória de 6 a 2 em 07/03/1962 pelo Torneio Rio-São Paulo. Ao todo, Pelé teve 18 vitórias contra 10 derrotas e 17 empates nos jogos contra o São Paulo.
Na vice artilharia, empate entre outras duas lendas: Pepe e Coutinho! O “Bomba” tem uma história particular do confronto contada logo abaixo.
O gênio Coutinho marcou três gols na vitória de 4 a 1 em 16/12/1961. O jogo foi válido pela última rodada do Paulista. O Santos já entrou como campeão e recebeu as faixas dos jogadores são-paulinos! Reparem na foto do Rei na lista dos artilheiros, recebendo a faixa.

Curiosidades
Ao marcar 3 gols no último clássico, Neymar empatou com Juary nos números de gols na tábua de artilheiro geral do Santos FC com 101 gols. Mas com o gol de número 102, ele igualou o eterno ídolo em gols contra o São Paulo FC, 8 gols!

Na lista de maiores artilheiros do Santos vemos alguns jogadores que brilharam em ambos os lados casos como:
Com 10 gols temos Toninho Guerreiro que colaborou muito para a quebra do jejum do São Paulo em 1970 e conquistou o Bi. Com 6 gol vemos Serginho Chulapa maior artilheiro da história do rival com 282 gols foi revelado lá. Também com 6 gols Dodô, o artilheiro dos gols bonitos, que também foi revelado pelo São Paulo.
Com 5 gols, o fenomenal Pagão! Com 4 gols, Peixinho autor do primeiro gol no Morumbi e de mergulho com a cabeça…gol de Peixinho!! Peixinho era filho de Peixe, que jogou no Santos nos anos 40! Também com 4, o maestro Pita, menino da Vila que foi para lá em troca de Zé Sérgio e Humberto Suzigan.

Os primeiros encontros
O primeiro confronto entre o São Paulo FC, que foi fundado em 1935, foi no ano seguinte, em um amistoso na Vila Belmiro. O Santos, então campeão paulista, venceu por 2 a 0, com gols de Raul Cabral e Antenor. Em Campeonatos Paulistas o primeiro jogo foi em 1936, também na Vila. Nova vitória santista, essa mais dilatada, 4 a 0 com gols três gols de Zé Carlos e um do ídolo Mario Seixas! Uma curiosidade: o Santos também venceu seus primeiros jogos contra o Corinthians (6 a 3) e Palmeiras (7 a 0).
Em Brasileiros, o primeiro aconteceu no dia 01/04/1967 no estádio do Pacaembu pelo Roberto Gomes Pedrosa, o Robertão. Babá abriu o marcador aos 7′ para o São Paulo. Aos 39′ Jurandir fez pênalti em Toninho Guerreiro, mas Pelé desperdiçou (sim,até o melhor erra). Na 2ª etapa, Pelé não desperdiçou outra penalidade aos 16: 1 a 1.
Essa foi a primeira participação do São Paulo em um campeonato nacional. O time nunca disputou a Taça Brasil devido ao jejum estadual no período de disputa. O time do Morumbi ficou com um modesto 10º lugar com 15 times no campeonato, o Pentacampeão Brasileiro Santos ficou na 6ª colocação.
E são essas imagens desse primeiro confronto que separei para mostrar. Infelizmente só o 1º tempo do prélio.

Do outro lado
Na partida valida pela Taça Governador do Estado de 1976 o primeiro gol são paulino foi marcado por Muricy Ramalho e o segundo por Serginho Chulapa. Duas figuras bem conhecidas e queridas da torcida santista. O jogo terminou 3 a 3. Marcaram para o Peixe: Toinzinho, Claudio Adão e Marçal.

Os Meninos da Vila
Por máximo que pareça repetitivo falar, falamos, porque…..
Além do futebol alegre, ofensivo, envolvente e surpreendente, qual é a semelhança das três últimas gerações de Meninos da Vila? O São Paulo FC!
Nenhum time sofreu mais nas mãos das três gerações que o do Morumbi!
Entre 1978 e 79, quando aconteceu a disputa do Paulistão de 78, foram 7 jogos com 3 vitórias do Santos, 2 do São Paulo e 2 empates, com o surpreendente título da geração do técnico Formiga. Apesar de um certo equilíbrio nos números, o time de Juary, Pita, Nilton Batata, João Paulo, Clodoaldo e Ailton Lira dava show no rival!
Na surpreendente conquista do Brasileiro de 2002, o Santos do técnico Emerson Leão enfrentou o time do São Paulo três vezes, perdendo a partida na primeira fase (3 a 2), mas vencendo as outras duas, decisivas, nas quartas (3 a 1 e 2 a 1)! O oitavo colocado da primeira fase eliminou o favorito primeiro!
Na última geração, sob o comando do técnico Dorival Junior na conquista do Paulista de 2010, foram três jogos e três vitórias. A duas últimas válidas pelas semifinais (3 a 2 no Morumbi e 3 a 0 na Vila).

Vamos ver então como um time então desacreditado, que passou na bacia das almas bater o todo poderoso Real Madrid do Morumbi pelo inesquecível Brasileirão 2002!

A última decisão
O último triunfo santista em cima do rival, é tão recente, tão recente, mas que vale rever. Veio na semifinal do Paulista, pelo 3º ano seguido! Com direito a comoração ao estilo Juary!! Talvez uma grande homenagem não só ao artilheiro do time da discoteca, como seu comandante, Chico Formiga!!
http://www.youtube.com/watch?v=I0oGEeNhJ9I

Os maiores ataques em Brasileiros
Santos e São Paulo tem um duelo particular, o de maior ataque em Brasileiros desde 1959! Em 51 participações em Brasileiro, o Santos marcou 1792 gols, contra 1782 gols do São Paulo em 44 participações!
O São Paulo leva ligeira vantagem com a média de 1,53 gols por jogo contra 1,52 do Santos
Quer ver mais sobre. Da uma olhada no Blog do Léo Devezas
http://leodevezas.blogspot.com.br/search?updated-max=2012-06-07T19:57:00-03:00&max-results=3&start=6&by-date=false

E você, o que espera do Santos hoje no Morumbi?