http://youtu.be/G_vyXNTqmnI

Na quinta-feira Neymar chegou da Europa, entrou em campo e fez o primeiro gol do Santos fora de casa neste Brasileiro, empatando o jogo contra o Figueirense. Muitos poderão alegar que o gol que o Menino fez não tem nada de especial. Porém, se analisarmos bem as circunstâncias da jogada, veremos que são necessárias muitas habilidades, físicas e mentais, para se produzir uma obra dessas.

Momento certo
O Figueirense tinha aberto o marcador há três minutos. O Santos perdia. Não dava mais para ficar tocando a bola para o lado ou para trás – estilo preferido por muitos técnicos hoje, que não leram direito a proposta do lapidar Barcelona. Era preciso pensar no empate, correr atrás dele.

Decisão
Nos momentos difíceis é que aparecem os jogadores de mais personalidade, que tomam para si a responsabilidade de solucionar os problemas do time. Neymar é um deles. Por isso ele se desmarca e pede que o lateral seja cobrado para ele. Ao receber a bola, já tem um plano em mente.

Confiança
Com a bola dominada, em nenhum momento Neymar pensa em recuá-la. Na verdade, nem mesmo olha para o lado. Vai em direção ao gol do adversário, confiante.

Velocidade controlada
Aí entram os predicados físicos do garoto. Uma leve acelerada vence o marcador que o persegue. Mas perceba que a velocidade é calculada, ou a bola fugiria do seu controle. Na verdade, ela quase foge e ele precisa bar o bote e desviá-la antes que um segundo defensor consiga fazer o corte.

Precisão
Vencidos os dois adversários que lhe deram combate, Neymar tinha outros dois à sua frente, além do goleiro, caso quisesse penetrar na grande área. Mas aí a precisão do seu chute vem em seu auxílio. Ele, que é um dos jogadores do Santos que mais treina chute a gol, percebe que se abriu um bom espaço para o arremate. Sem perda de tempo ajeits o corpo, atira-se sobre a bola e produz um chute forte e colocado, de chapa, ou seja, com a parte interna do pé. O detalhe é que ele não chuta simplesmente na direção do gol, como a maioria faz, mas direciona a bola para o canto.

Essa é a diferença
Assim, em um lance rápido, que durou menos de seis segundos, Neymar mostrou toda a sua genialidade, ou a sua diferença para os demais jogadores, que podem até ter algumas de suas qualidades, mas não conseguem reunir todas ao mesmo tempo. O gol que abriu caminho para a primeira vitória do Santos neste Brasileiro jogando como visitante poderá ter sido um sinal dos tempos? Se depender de Neymar, sim.

E você, o que achou deste gol do Neymar?