Ao menos alguém teve motivos para ficar feliz no domingo

No jogo da pior defesa contra o pior ataque, o time da pior defesa marcou três gols – todos no segundo tempo – e o do pior ataque voltou a passar em branco em jogos fora de casa. Ambos tinham desfalques, mas o técnico Alexandre Gallo armou uma equipe bem mais eficiente do que a montada por Muricy Ramalho. Assim, amparado pelos 12 mil pagantes que foram ao Estádio dos Aflitos, em Recife, o Náutico venceu o Santos por 3 a 0, com justiça. Mas poderia ter sido pior.

Favorecido pelas derrotas dos quatro times que estão abaixo na tabela, o Santos continua a um ponto acima da zona de rebaixamento. Na quarta-feira, em casa, lutará por uma vitória contra o Cruzeiro.

Antes do jogo, em uma cerimônia meiga, que marejou os olhos do técnico santista, Muricy Ramalho se emocionou com uma homenagem do Náutico e declarou que o Timbu é o seu time do coração.

Para o jogo, Muricy surpreendeu ao escalar vários jogadores vindos da base do Santos: Pedro Castro, Leandrinho, Felipe Anderson e Victor Andrade. Depois Pedro Castro foi substituido por Juan, Leandrinho por Dimba e Victor Andrade por Miralles.

O melhor jogador do Santos foi o goleiro Aranha, que mais uma vez impediu uma derrota ainda pior. Do Náutico, o destaque foi o atacante Kim, que marcou um golaço após driblar vários santistas.

Bem, acho que é isso. Mais um domingo para esquecer.

E você, o que achou de Náutico 3, Santos 0?