Ganso acabou ouvindo os conselhos da Dis

O São Paulo depositará a multa e arrematará o Ganso? Ótimo. Negociar o polêmico meia se tornou a única atitude profissional para a diretoria do Santos. Na verdade, o clube demorou demais para tomar essa decisão. Desde que, às vésperas do jogo contra o Barcelona, o jogador criou um ambiente ruim ao afirmar que o clube não quis comprar uma parte de seu passe, a sua saída já deveria ter sido planejada.

O imbróglio, que se arrastou por meses, só desvalorizou o Ganso e prejudicou o Santos. Sua saída, agora, será um alívio e é a atitude mais profissional. Não adianta ficar nesse jogo amador de vingancinhas. Pagou, embrulha e leva.

A diretoria tem é de se mexer e encontrar um substituto à altura. Riquelme – que já deveria estar no Santos caso o pessoal do futebol agisse mais rápido – seria o cara. Ou um meia que saiba prender e soltar a bola na hora certa. Há poucos no mercado. Mas quem ganha muito bem para pensar nisso o tempo todo tem a obrigação de encontrá-los.

E que o Ganso se recupere e seja feliz no São Paulo, ou pra onde for. Seja tão feliz quanto Rodrigo Souto e outros que trocaram o Glorioso Alvinegro Praiano pelo tricolor da Vila Sônia. Enfim, para jogar no Santos tem de ter amor e garra. Há tempos Ganso não demonstra mais isso.

Sim, foi bom enquanto Neymar e ele formaram uma das últimas grandes duplas do futebol. Poderiam ter permanecido muitos anos juntos, mas o temperamento e o caráter os separaram. Um é alegre, extrovertido, de bem com a vida, amigo dos amigos. O outro tem mania de perseguição, é rancoroso e ingrato. Será também invejoso? Dizem…

O Santos não sai perdendo nada. Para mim, perderia se aceitasse as pressões do Ganso e da Dis para ofecerer um salário astronômico, que há mais de um ano o maestro não faz por merecer.

E em outro clube ele perceberá que a vida de jogador não é essa moleza que parece no Santos. Será preciso ralar, correr, dividir, se expor, evitar bater boca com o presidente, tudo isso para fazer jus ao salário no fim do mês. Não haverá um Neymar para resolver os jogos impossíveis e nem um departamento médico sem pressa, que parece tratar os jogadores com homeopatia.

Luiz Leopoldo no Mundial de Braço de Ferro

Termina amanhã no Centro de Convenções de São Vicente o 34º Campeonato Mundial de Luta de Braço, que nós chamamos de Braço de Ferro. Um dos melhores do Brasil é Luiz Leopoldo Lima Gonzaga, o Luiz Leopoldo, primo da Suzana, várias vezes campeão brasileiro da modalidade 80 quilos.

Irei lá domingo prestigiá-lo. Aos 38 anos, o Luiz é um exemplo de dedicação a um esporte que só agora começa a ser valorizado no Brasil. Vale a pena incentivá-lo e aos demais brasileiros. Tem fera do mundo todo lá em São Vicente.

No tênis, Brasil deve voltar hoje ao Grupo Mundial

Hoje, com uma vitória em duplas, sobre a Rússsia, o Brasil voltará ao Grupo Mundial da Copa Davis. Só quem acompanha o tênis há tantos anos sabe o que isso significa. Entrar para a chave que reúne apenas 16 países do planeta não é fácil. E o emocionante, para mim, é que um dos heróis é Rogério Dutra Silva, o Rogerinho, filho do grande Eulício Silva, meu amigo lá do Clube de Campo do Castelo. Parabéns! Que isso sirva de ânimo ao tênis brasileiro e que a política nunca mais interfira no esporte.

Quem o Santos deveria contratar para o lugar do Ganso?