Por João Pedro

É evidente o descontentamento da grande maioria dos Santistas com o atual elenco do time, principalmente com quem está a frente da equipe e os responsáveis por tomar decisões importantes no clube. Desde sua fundação o peixe tem um estilo no qual seus torcedores sempre prezaram ao longo de sua história centenária, o dos garotos em campo, da alegria em cada toque de bola, de comemorar um drible tanto quanto um gol, enfim fazer o torcedor suspirar e regozijar ao mesmo tempo.

Infelizmente por motivos que todos sabemos e que é tão debatido neste e outros blogs, isso não vem ocorrendo há pelo menos uns dois anos. Porque aquele elenco de 2010 com muito menos “estrelas”, que os dos últimos meses, deram muito mais alegrias que o atual? A média de títulos é a mesma, o craque principal idem, mais há alguns fatores que foram mudados ao passar dos tempos. O Santos começou 2010 após ter feito um campeonato brasileiro no ano anterior desastroso, se livrando do rebaixamento no apagar das luzes, com diretoria, filosofia e jogadores novos.

Primeiro foi estipulado um teto salarial, sendo assim não existia nenhuma diferença exorbitante entre o Adriano Pagode e o Neymar, somente Robinho merecidamente quebrou este teto. Com isso não existia nenhum tipo de vaidade entre os jogadores, não tinha uma estrela, aliás tinha era Giovanni, o que mais tarde não se confirmou ser. Lembro-me muito bem, de matérias onde mostravam os jogadores sempre unidos fora de campo – hoje em dia, há algumas ou raras aparições nas redes sociais de alguns do elenco -, teve uma matéria em que mostrava os ex-jogadores do time Wesley e Zé Love fazendo compras juntos, havia churrasco no CT com todos do elenco e coisas do tipo.

O técnico do time – o qual faço questão de mencionar – Dorival Júnior, foi um dos melhores dos últimos tempos justamente porque não interferia na equipe, muito pelo contrário, em TODAS as entrevistas e aparições em programas de rádio e TV, o então técnico sempre passava os elogios ao grupo e nunca atribuía a si mesmo os méritos, nunca lhe ouvi dizer que merecia tal título, ou que o time jogava de tal forma porque era sua tática ou por motivo de seu trabalho.

Nunca houve tanta exposição de um time na TV brasileira com o Àquele Santos, o time tinha espaço desde programas infantis até o Jornal Nacional. Uma exposição absurdamente grande que o clube não sobe aproveitar, houve horários em que o Neymar por exemplo aparecia em 3 programas diferentes ao mesmo tempo, isso é algo raro até então, aliás Neymar é o único que continua com o apelo midiático forte. Muitos Santistas reclamam que na maioria das vezes em que Neymar aparece na mídia, ele não está com algum artefato ou algo relacionado ao Santos, ora mais como? Se ele é o único que merece destaque, não que o nosso Santos não mereça, pois como acima citado tivemos exposição mais que grandiosa que nossos dirigentes não sei porquê conseguiram acabar.

Tudo começou a mudar quando ainda no fim de 2010 com o começo da Taça Libertadores batendo à porta, o peixe foi buscar na Turquia um de seus então ídolos da atual geração. Depois de sua chegada e partida, a meu ver houve mais ônus do que bônus na contratação do ovelhinha da vila, teve alguns bons jogos no início do ano é verdade, chegou “voando” no paulista, fez alguns bons jogos na libertadores e só. Junto com a vinda de Elano vieram o aumento de salários de muitos dos jogadores do elenco, engraçado como alguns ganham hoje muito mais do que André e Wesley pediam na época em que saíram. Os torcedores criticam os dois meninos até hoje, mais não entendem que se tivessem ficado estariam hoje com salário do Adriano Pagode, enquanto jogadores como Gérson Magrão e seus semelhantes ganham salários exorbitantes.

A teimosia de muitos dos dirigentes da atual gestão, e principalmente o ego deles por terem conseguido conquistas seguidas e inéditas. Os títulos camuflaram muitos erros que haviam e há no clube atualmente, os dirigentes profissionais tomadores de decisões no time, são muito mais ineficientes que os antigos amadores – dá até saudade do Jamelli -, o gerente de futebol da equipe demonstra não ter o mínimo de conhecimento futebolístico necessário para tal função. O departamento de marketing do clube faz com que nós torcedores “esqueçamos” que estamos vivenciando o centenário do clube, sim outro dia só lembrei de tal coisa porque um amigo torcedor postou um comentário neste blog, o que mais criativo foi feito neste período, foi um vídeo patético de divulgação de uma cantora pop que nada tem a ver com o Santos, nada contra a senhorita Carly Rae Jepsen, muito linda por sinal, acabamos reverenciando e tietando ao invés de sermos reverenciados.

Deixo bem claro que não tenho nenhuma posição ou lado político, mais deixo uma pergunta no ar para os caros amigos santistas, será que se Marcelo Teixeira e seu grupo tivessem continuado no comando do clube, haveria muita diferença quanto ao início do time em 2010? ao meu ver, na pior das hipóteses o time seria o mesmo, o técnico pode ser que não. Começo a rever o que disse o ex-presidente, quando o mesmo afirmou que as conquistas recentes, tem uma grande contribuição dele, talvez Neymar não estivesse mais conosco, talvez não tivéssemos ganho a libertadores. Também assim como muitos, também acho que a mudança de comando fez bem ao clube, mais está faltando a este novo grupo o que tinha outro, COBRANÇA, sim caros leitores, muita cobrança algo que fazíamos com a antiga gestão e não fazemos com esta, só dizemos amém e só.

Por fim, que nosso comandante maior aproveite este fim de ano, reflita, pesquise, consulte nós torcedores, telespectadores de um circo atualmente sem graça, para que a queda livre do glorioso alvinegro praiano não venha a ter mais catástrofes e tristeza para o torcedor, que muitos deixem seu orgulho de lado, pois tenho certeza que serão vaiados quando necessário e aplaudidos se possível. Nós torcedores não merecemos a situação atual, Neymar não merece, e ele e Léo são os únicos em campo representantes da grande e exigente torcida alvinegra. Que o Santos seja de Meninos Para Sempre, nós e a história centenária do clube agradecem.