Professor Guilherme Nascimento, mais de 40 anos de pesquisa para fazer o Almanaque do Santos.

De nada adiantam grandes vitórias, títulos memoráveis, ídolos insubstituíveis, se tudo isso não é eternizado nos livros. O autor, não importa se um jogador de futebol frustrado, ou um apaixonado pela história do seu time, acaba, sim, entrando para a história do clube pelo seu paciente, minucioso e exaustivo trabalho de pesquisa e texto. Hoje, com prazer, anuncio o nome desse campeão das letras Guilherme Nascimento, que a partir das 18 horas desta segunda-feira estará autografando o esperado “Almanaque do Santos FC” na Loja da Vila, no estádio Urbano Caldeira.

Estarei lá para abraçar o professor Guilherme e – faço questão – adquirir o meu exemplar autografado. Abraçar também ao Marco Piovan, ao Zé Eduardo e aos amigos da Magma Cultural, editora que tem apoiado e divulgado, com extremo carinho e profissionalismo, a rica história do Santos.

Foram mais de 40 anos de pesquisa para que o professor Guilherme Nascimento, de Mongaguá, concluisse esse trabalho magnífico, que nos dá ainda mais orgulho de sermos santistas.

Este Almanaque, que colocaremos à venda também neste blog (visite a livraria) já é a fonte em que todos nós que apreciamos a história do Glorioro Alvinegro Praiano devemos beber. Com 5.500 fichas completas (escalação do Santos e do adversário, arbitragem, local, renda, público…), este é não apenas o mais completo, mas o melhor Almanaque de um time de futebol já produzido no planeta.

Em uma conversa recente que tive com o professor Guilherme, ele me adiantou que o tamanho do livro “permitirá uma leitura agradável, saindo do padrão dos tamanhos dos almanaques dos outros clubes (Flamengo, Palmeiras, Corinthians, São Paulo)”. Disse também que as fichas serão entremeadas por textos curiosos e que algumas histórias inéditas, entre elas de Pelé, estarão lá.

Almanaque revela que Santos fez mais gols do que se imagina

Algo muito interessante revelado pelo Guilherme é que em sua pesquisa descobriu que “novos jogos foram encontrados, alguns com goleadas estrondosas”. Portanto, o Santos tem ainda mais gols do que imaginamos e esses gols deverão ser incorporados às estatísticas do Santos, tornando a meta de 12 mil gols mais próxima.

Para checar todos os jogos do Santos Guilherme Nascimento consultou, além das coleções dos grandes jornais brasileiros, acervos de jornais de Espanha, Itália, Áustria, México, Chile, Costa Rica, Colômbia; jornais das cidades de Aracajú, Manaus, Curitiba, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Sorocaba, Santa Bárbara D’Oeste, Santo André…

Livros sobre a história de diversos clubes também foram checados. Entre eles de XV de Jaú, Grêmio Maringá, Internacional de Bebedouro, Londrina, Payssandu, Ponte Preta, Botucatuense… Até sites sobre o futebol norte-americano e australiano foram consultados.

O contato com diversos outros pesquisadores da história do Santos – entre eles Guilherme Guarche, responsável pelo departamento de mermória do Santos – também foi importante para as checagens e correções necessárias.

A partir de hoje essa obra-prima estará à sua disposição. Compre-a, estude-a, você é um retransmissor da história santista. Além do prazer de conhecr a fundo os muitos passos que o Santos deu até a posição invejável na qual se encontra, ao adquirirmos o Almanaque estamos premiando o esforço de Guilherme Nascimento, a atenção que a Magma Cultural dá à história do Santos e ao próprio clube, que recebe royalties da venda de cada livro.


Este é o seu convite. Te aguardo lá!

Forte abraço e até mais tarde, na Loja da Vila. Você vai, né?