No final, Robinho voltará para onde sempre quis: a Vila mais famosa do mundo!

A reunião se estendeu até altas horas da noite de ontem, em Milão. Pelo Milan, o vice-presidente Adriano Galliani; pelo Santos, o vice-presidente Odílio Rodrigues. Depois de saber que o Milan tinha recebido uma oferta de oito a nove milhões de euros do Atlético Mineiro – que queria Robinho ao lado de Ronaldinho Gaúcho na Copa Libertadores –, o Santos voltou à carga e chegou aos 10 milhões, o suficiente para realizar o sonho do Rei do Drible, que queria voltar para o time em que começou e o único que defendeu no Brasil.

Após contratar Montillo, o Santos tinha praticamente desistido de contar agora com Robinho, projeto que tinha sido adiado para a metade do ano. Então o presidente Alexandre Kalil, do Atlético Mineiro, aproveitou para fazer uma proposta ao Milan de oito a nove milhões pelo passe, mais um salário mensal de 300 mil euros para Robinho. Uma das alegações de Kalil é que no Atlético o atacante atuaria ao lado de Ronaldinho Gaúcho e disputaria a Copa Libertadores deste ano, competição para a qual o Santos não se classificou.

Entretanto, depois de consultar integrantes do comitê gestor, no Brasil, Odílio Rodrigues foi ao encontro de Adriano Galliani, ontem à noite, e chegou aos 10 milhões de euros pelo passe e mais um R$ 1 milhão de salário, acordo que trará Robinho novamente para o Santos, a fim de formar um ataque poderoso ao lado de Neymar e Montillo.

Nascido em São Vicente, assim como o lendário ponta-esquerda José Macia, o Pepe, Robinho completará 29 anos no dia 25 deste mês, mas está em plena forma. Sua saída foi lamentada por torcedores nos sites de futebol de Milão.

Experiente, o 7 da Vila, depois de revelado pelo Santos, defendeu Real Madrid, Manchester City e Milan, além de ter voltado à Vila Belmiro no primeiro semestre de 2010, quando formou o Quarteto Santástico com Neymar, Ganso e André.

Mais um desmantelador de defesas do que um artilheiro nato, Robinho, entretanto, já marcou 178 gols na carreira, 26 deles pela Seleção do Brasil, a quem defendeu 90 vezes. Sua melhor média de gols ele obteve no Santos. Em 164 jogos pelo Alvinegro Praiano, marcou 71 vezes, média de 0,43 por partida.

Depois de Montillo e Robinho, o santista agora acredita que o atacante Nenê, do Paris Saint Germain, também possa vir. Talvez nem precise, pois Neymar e Robinho podem jogar pela esquerda, posição original de Nenê. Porém, é melhor não duvidar de nada…

Agora comece a matar a saudade de Robinho:

E você, está feliz com a volta de Robinho, apesar do alto preço?