Gabriel Gasparotto foi o herói do confronto com o Audax: pegou um pênalti no jogo e mais dois na disputa por penalidades. No final, sentiu o doce gosto da fama (Foto: Israel Oliveira/ Divulgação Santos FC)

Meninos são instáveis. O mesmo goleiro Gabriel Gasparotto que falhou feio no gol do Audax, ao não cortar um cruzamento fraquinho e rasteiro, depois pegou um pênalti ainda no primeiro tempo e mais dois na disputa por penalidades para decidir a classificação para a semifinal da Copa São Paulo e sair de campo como herói. O centroavante Giva, autor de um golaço aos 38 minutos do segundo tempo, quando a eliminação era um fantasma crescente, depois chutou no travessão a sua cobrança de pênalti.

De qualquer forma, os Meninos da Vila estão nas semifinais, já garantiram um lugar entre os quatro melhores da Copa São Paulo de Futebol Júnior e agora enfrentarão o vencedor de Palmeiras e Cruzeiro, adversários da tarde deste sábado, em busca da quarta final do Santos na principal competição júnior do futebol brasileiro.

Como já tinha acontecido no confronto anterior, contra o Grêmio Osasco, a partida contra o Audax foi renhida, equilibrada, e terminou em 1 a 1. O adversário foi melhor no primeiro tempo, com um gol e um pênalti desperdiçado. Na segunda etapa o Santos melhorou um pouco e chegou ao empate com um golaço de Giva, que matou a bola de costas para o zagueiro, puxou-a com o pé direito e emendou de esquerda, no alto da meta adversária.

Nos pênaltis, só Giva perdeu para o Santos. Jubal, Pedro Castro, Léo Cittadini e Lucas Otávio marcaram. Gasparotto, que é bem melhor embaixo dos paus do que quando sai do gol, fez duas defesas e garantiu o Santos na semifinal. O que eu espero agora? Mais luta, mais vontade, mais sofrimento.

Sem Giva e Lucas Otávio, que receberam o terceiro cartão amarelo, e Alisson, expulso, o técnico Claudinei Ferreira deve escalar Diego, Leandrinho e mais um que não faço a mínima idéia de quem seja.

Veja os melhores momentos e os pênaltis de Santos 1 (4), Audax 1 (3):

http://youtu.be/LgUVMufldfc

Felipe Anderson já está de volta

Não direi que se Felipe Anderson não fosse substituído no intervalo, para a entrada dos flamenguistas Mattheus e Adryan, o Brasil não perderia de 2 a 0 para o Peru e seria humilhantemente eliminado do Sul-americano Sub-20, que há dois anos ele ganhou dando show, com Neymar, Lucas e Oscar. Não direi porque Felipe Anderson não estava mesmo muito bem e porque os garotos do Flamengo não têm culpa de serem escalados.

Mas posso dizer que esse técnico, Émerson Ávila, foi temerário e pouco inteligente. Se a Seleção é Sub-20, por que levar jogadores bem mais jovens do que a idade-limite? Um ano já faz muita diferença nessa fase da vida. Um garoto próximo dos 20 anos já tem uma estrutura física e psicológica bem mais fortalecida do que um que seja um ou dois anos mais novo.

E por que deixar no banco de reservas jogadores titulares de times profissionais, portanto com muito mais experiência em jogos pra valer, como o caso de Felipe Anderson? Dizem que Ávila foi pressionado para escalar Mattheus e Adryan porque ambos treinaram bem. Ora, já dizia mestre Didi, que treino é treino, jogo é jogo. No treino até massagista faz gol.

Em nenhum dos jogos deste Sul-americano o Brasil teve serenidade, estrutura tática e sabedoria para se impor como o maior campeão da categoria na América do Sul. Confesso que nunca tinha visto uma Seleção Brasileira sub alguma coisa tão ruim, desorganizada, apavorada.

Tudo começou com uma convocação mais política do que técnica, priorizando os jogadores cariocas e os que tinham pistolão. Acho que se imaginava que o Brasil venceria de qualquer maneira e os jogadores sairiam valendo milhões de euros. Essa arrogância e negligência ao tratar com a equipe que é o último estágio antes da Seleção principal cobraram um preço altíssimo. Ser eliminado na fase inicial de um sul-americano sub-20 é uma vergonha que não se apagará tão cedo.

De bom eu posso dizer que gostei dos atacantes do Peru, com uma técnica, uma ousadia e uma tranqüilidade que eu gostaria de ter visto nos jogadores brasileiros. Gostei também da transmissão do simpático Odinei Ribeiro, do Sportv. Ele não inventa, não ironiza, não diminui o jogador. E, finalmente, não vou negar que não fiquei triste de saber que Felipe Anderson poderá voltar mais cedo para ajudar o Santos a lutar pelo tetra paulista.

Veja os melhores momentos de Brasil 0, Peru 2:

http://youtu.be/i5BGUk20M3k

O que você achou do Santos na Copa São Paulo? E a Seleção Sub-20, hein?