giva - xv
Se o Santos tem Giva (foto), por que trazer Moreno? A pouca valorização dos garotos da base tem feito o clube gastar demais com jogadores medianos (Foto: Ricardo Saibun/ Divulgação Santos FC).

O garoto Giva, 20 anos, revelou-se o atacante santista mais eficiente na virada dramática sobre o humilde XV de Piracicaba, na Vila Belmiro. Ágil, esperto, criou boas jogadas e cabeceou a bola que ia entrando quando André empurrou para as redes, no gol da vitória. No entanto, conhecendo bem a cabeça do técnico Muricy Ramalho, o torcedor sabe que ir bem não quer dizer nada, pois os Meninos da Vila Jubal e Émerson Palmieri também já atuaram bem entre os titulares, mas o técnico nunca mais os escalou.

Muricy não é o técnico que costuma dar sequência de jogos aos garotos vindos da base. Usa-os em momentos de emergência, mas depois os esquece. O curioso é que muitos se sairam melhor do que os titulares que vinham jogando, mas mesmo assim foram esquecidos.

E o técnico Muricy continua insistindo com o goleiro Rafael, que voltou a falhar ontem; com os veteranos Edu Dracena, Durval e Léo; com o lateral Bruno Peres, péssimo marcador, e com o próprio André, que apesar dos dois gols, não jogou tão bem (um foi de pênalti e no outro a bola já ia entrar).

A teimosia de Muricy quase faz o Santos perder sua terceira partida seguida no Paulista, o que seria um recorde negativo. No primeiro tempo o XV foi melhor e no começo da segunda etapa abriu o marcador com Cesinha, que penetrou livre pelo estático miolo da defesa santista e cabeceou fraco para vencer o atrapalhado e desatento Rafael.

O empate e a virada vieram aos 25 e 29 minutos, só depois que Patito entrou no lugar de Cícero e deu mais velocidade aos contra-ataques. Outro recém-contratado que não tem correspondido é Montillo, que depois de perder muitas bolas e errar muitos passes, acabou substituído por Marcos Assunção.

A verdade é que você olha no time no XV e no seu banco de reservas e não encontra nenhum jogador de destaque. Todos são esforçados operários, apesar de dominarem o jogo na Vila por boa parte do tempo. A única diferença está no técnico: o time de Piracicaba é treinado por Sérgio Guedes, que se tivesse um elenco como o do Santos, jamais tomaria um sufoco desse XV.

Sim, o Santos levou mais um sufoco, apesar das muitas contratações que fez para 2013. O pior é que nem a torcida pôde ajudar muito, pois apenas 5.105 pagantes foram ver a partida, proporcionando uma renda de R$ 139.593,00, que não paga nem seis dias de trabalho do professor Muricy.

Com a vitória o Santos sobre para quarto no campeonato. O líder é o São Paulo, que ainda tem um jogo a menos. Renê Junior levou mais um cartão amarelo e não poderá enfrentar o Corinthians, na próxima rodada. O jogão será no Morumbi. Reserve seu ingresso o mais rápido possível.

Não espere ver Giva no clássico, a não ser que o time esteja perdendo e Muricy coloque o garoto nos últimos cinco minutos. A defesa que sofreu sete gols em três jogos deverá ser a mesma: Rafael, Bruno Peres, Edu Dracena, Durval e Léo. Ou seja, teremos fortes emoções. A maior vantagem é que Neymar voltará. A esperança é que Cícero jogue como nas primeiras partidas no Santos, e que Montillo e Marcos Assunção resolvam finalmente começar o ano.

Veja os melhores momentos de Santos 2, XV de Piracicaba 1:
http://youtu.be/oDkkhsfolgs

Ranking das torcidas que mais mataram

O site Lancenet divulgou o ranking das torcidas organizadas que mais assassinaram torcedores rivais. Veja:

1º Corinthians – matou 13 pessoas
2º Goias – matou 11
3º Fortaleza /Palmeiras/ São Paulo/ Vasco – mataram 8
7º Atlético MG/ Cruzeiro – mataram 6
9º Ceará/ Grêmio/ Vila Nova – mataram 5
12º Flamengo/ Paysandu – mataram 4
14º Bahia/ Sport/ Remo – mataram 3
17º Atlético-PR/Santa Cruz/Botafogo – mataram 2
20º Brasil de Pelotas/ Internacional/ Coritiba/ Fluminense/ Avaí/ Guarani/ Ponte Preta/ Santos – mataram 1

E pra você, o que deduzir de Santos 2, XV de Piracicaba 1?