estadio do mogi
Aqui o Santos buscará a sua quinta final consecutiva no Paulistão

Chegou-se a noticiar que a semifinal entre Mogi Mirim e Santos seria no Pacaembu, com toda a renda para o time do Interior. Esta ao menos era a proposta do vice-presidente do Santos, Odílio Rodrigues. Mas o presidente do Mogi Mirim, Wilson Bonetti, não aceitou. Insistiu que a partida do próximo sábado, às 18h30m (ao vivo pelo Sportv) tinha de ser mesmo no estádio Romildo Vitor Gomes Ferreira, o “Romildão”, premiando a melhor campanha do Mogi Mirim.

Sim, mesmo de posses bem limitadas, se comparado ao Alvinegro Praiano, o Mogi Mirim conseguiu realizar campanha melhor no Campeonato Paulista e ganhou o direito de jogar a semifinal em casa, em um confronto que está sendo anunciado pela imprensa local como “O jogo do século”.

Com uma vitória a mais (36, contra 35), menos gols sofridos (19 a 21), mais gols marcados (36 a 35) e melhor saldo de gols (17 a 14), o Mogi teve um rendimento melhor do que o Santos até aqui e quer aproveitar essa vantagem para tentar, em casa, uma inédita classificação para a final do Paulista.

Dos 16 mil ingressos colocados à venda, seis mil serão destinados aos torcedores do Santos, com a renda dividida entre os dois times. Para buscar a sua quinta final consecutiva no Paulistão, o Santos terá de fazer mais uma semifinal no campo do adversário, o que ocorreu no ano passado, quando venceu o São Paulo, no Morumbi, por 3 a 1.

Desta vez, porém, o time treinado por Muricy Ramalho se vê na obrigação de crescer nos jogos decisivos, pois até aqui não tem apresentado um rendimento tão equilibrado como o do ano passado, em que tinha jogadores como Elano, Paulo Henrique Ganso e Alan Kardec.

Qual dos dois Santos é melhor?

O Santos que venceu o São Paulo no ano passado jogou com Rafael, Maranhão, Edu Dracena, Durval e Léo; Adriano, Arouca, Elano e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Alan Kardec.

O time que deve iniciar o jogo contra o Mogi será formado por Rafael, Galhardo, Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Junior, Arouca, Cícero e Montillo; Neymar e Miralles.

Que Mogi é esse?

Um time destemido, que joga para ganhar – este é o Mogi Mirim que o Santos terá pela frente no sábado. A defesa é boa, com o goleiro Daniel; os zagueiros Mateus, Tiago, Lucas Fonseca e João Paulo; mas o forte mesmo é o meio-campo e o ataque.

Domingo, na goleada contra o Botafogo de Ribeirão Preto, jogaram Magal (depois Guto), Val, Wagner (Adilson) e Roger Gaúcho; Henrique e Ronei (Waguininho).

O técnico Dado Cavalcanti conseguiu montar uma equipe solidária, que marca forte, é muito rápida no contra-ataque e não tem medo de chutar a gol. Vários de seus jogadores batem bem de fora da área.

Jogo equilibrado

Assim como na partida contra o Palmeiras, o Santos tem jogadores mais técnicos e experientes, mas se não igualar na disputa pela bola, dificilmente sairá classificado de Mogi. Acredito que é impossível dar o favoritismo para uma das equipes. A teórica superioridade técnica do Santos é anulada pelo fato de jogar no campo do adversário, que está bastante motivado.

Reveja os gols da semifinal do Paulista do ano passado:

E você, acha que jogar em Mogi diminui as chances do Santos?