neymar limpa a barra do brasil
Em apenas 45 minutos Neymar fez dois gols e foi o destaque do Brasil na goleada de 4 a 0 sobre a Bolívia. Para completar, o garoto fez dedicatória em uma camisa da Seleção a pedido do presidente boliviano Evo Morales, seu fã. “Para Evo Morales con mucho cariño Neymar” assinou o atacante santista, tirando um sorriso franco e agradecido de Morales. Ou seja: Com o seu futebol e seu caráter, Neymar limpou a caca que outros brasileiros fizeram na Bolívia. Espero que nunca se esqueçam disso…

Está sentado? Então senta, porque a informação que lhe darei agora pode lhe causar um choque. Passamos os últimos dias metendo o pau no Sportv por não programar os jogos do Santos, deixando-os para o pay per view, mas acabei descobrindo, por um amigo que trabalha no canal esportivo, que na verdade é o próprio Santos quem está preferindo que seus jogos sejam transmitidos pelo pay per view, pois isso faz entrar mais dinheiro nos cofres do clube.

Fiquei sabendo que em 2012 o Santos ficou em 11º lugar entre os clubes que mais venderam pay per view. Muitos clubes de menor torcida superaram o Alvinegro Praiano nesse quesito, o que acabou influindo na cota final paga pela tevê.

O Santos teve um pouco mais de 4%, o que lhe rendeu cerca de R$ 11 milhões no ano. Para se ter uma idéia da diferença de dinheiro entre o Santos e o primeiro colocado, basta lembrar que o Flamengo faturou R$ 39 milhões com esta modalidade em 2012!

Assim, estamos em um dilema: ter os jogos pelo Sportv dá mais visibilidade e contribui muito mais para o aumento da torcida, mas o pay per view paga uma soma importante que pode ser usada para reforçar o time, conquistar mais vitórias e títulos e assim também aumentar a torcida. O que escolher?

Essa mesma fonte me garantiu que os próprios clubes estão preferindo ter os seus jogos no pay per view e por isso a grade da programação do Sportv está parecendo tão maluca, com a escolha de partidas sem grande expressão, em detrimento dos jogos mais importantes.

Como se trata de um tema delicado, pois significa dirigir o futebol da tevê apenas para quem pode e está disposto a pagar para ver o seu time, nem os clubes, nem a Globo, dona do Sportv e do Premiere, se sentem confortáveis para falar sobre o assunto. Mas a tendência parece irreversível.

Foquei sabendo que alguns clubes, entre eles o próprio Santos, deverão lançar campanhas com a intenção de convencer o torcedor a assinar o pay per view. Perguntei, então, qual é a porcentagem que o clube ganha do total arrecadado em uma partida transmitida pelo sistema “pague para assistir”, mas fiquei sem resposta (tenho esperanças, entretanto, de obtê-la em breve).

De qualquer forma, creio que, a curto prazo, a solução seja mesmo assinar esse decantado pay per view. Porém, acho que o Santos deve se preparar para outras formas de faturamento com a transmissão de seus jogos e também para suprir a queda de divulgação que terá.

Os “gatos” e a TV Santos

O que tem de santista fazendo “gato” para assistir aos jogos do time não é brincadeira. Fiquei sabendo que em Santos é comum o uso de uma antena mágica que dá ao telespectador acesso a todos os canais disponíveis no mercado. Sem contar a Internet, que pirateia as imagens do Premiere e as oferece, de graça ou quase, aos internautas.

Será que uma TV Santos internética seria a solução para o clube e os torcedores? Se, em média, um milhão de santistas, que representam cerca de 12% do total de torcedores do Santos no País, pagassem R$ 2 por jogo, três vezes por mês, já teríamos R$ 6 milhões mensais, o que daria 72 milhões por ano!!! Mesmo tirando-se os custos de produção, mão de obra e transmissão, o lucro seria no mínimo cinco vezes maior do que o clube arrecada hoje com o pay per view. Esse é o caminho?

Creio que sim. O santista tem opinião e personalidade fortes, não é o tipo maria-vai-com-as-outras. Se ele tiver de pagar por um canal exclusivo para ver o Santos, mas com a certeza de que seu dinheiro estará indo direto para os cofres do clube – e desde que respeite e acredite na diretoria que estiver comandando o Santos e administrando esse dinheiro –, ele o fará de bom grado e estará entre os primeiros, como o “Movimento por um Futebol Melhor” tem mostrado.

Mas até lá o caminho é espinhoso. Nesse primeiro momento o clube precisa achar a fórmula ideal entre faturar mais com o “pague para assistir” e não perder sua visibilidade, o que só pode ser garantido com um time vencedor, que empolgue a opinião pública e o torcedor do Santos, o que não vem acontecendo.

Agora veja os gols e boas jogadas de Neymar contra a Bolívia, fazendo a torcida esquecer por momentos a dor do assassinato do garoto Kevin:

E você, assinaria o pay per view para engrossar o faturamento do Santos?