Hora de Renovar?
Como não tinha 10 titulares, Gilson Kleina deu oportunidade aos garotos do Palmeiras, e eles venceram o Tigre e ontem bateram a até então invicta Ponte Preta. O São Paulo, líder disparado do Campeonato Paulista, joga melhor com os jovens reservas do que com os titulares. No Rio e em outros Estados o fenômeno se repete. Há um sinal claro de que é hora de renovação no futebol brasileiro, hora de acreditar nos jovens.

Exemplo que vem do Sul: torcida do Inter espalha consulados pelo Brasil

Texto de Ernesto franze, especial para o Blog do Odir

O Internacional de Porto Alegre é dono do terceiro maior faturamento anual entre os clubes da série A do campeonato brasileiro.

Mesmo com verba de televisão e patrocínios maiores (o alvinegro é favorecido por estar na região mais rica do país), o Santos fatura menos que o clube gaúcho. O Peixe possui o quarto maior faturamento do Brasil.

Outro dado relevante é que o Inter é a décima torcida do País, enquanto o Santos é a sétima, conforme dados da última pesquisa da Pluri Consultoria.

A diferença está na participação do torcedor colorado que é muito maior do que a nossa.

Clique no link, e veja que o Inter tem vários consulados no Acre. http://www.internacional.com.br/pagina.php?modulo=2&setor=18&codigo=20038

Enquanto o Santos, que possui as mesmas regras estatutárias do clube gaúcho no que diz respeito a consulados, até agora só possui um consulado no País, o de Brasília.

O consulado pressupõe um número mínimo de 100 sócios. Parabéns aos santistas de Brasília.

A grande São Paulo com o maior número de sócios alvinegros é a grande decepção. Tomara que a inauguração da subsede na capital impulsione esse projeto.

Clique no link o consulado do colorado em São Paulo. http://www.consuladointersp.com.br/

O Interior de São Paulo também está devendo. Tenho informações de dois embriões de consulados, um em Santa Bárbara do Oeste, outro em Mogi Guaçu, ambos ainda não atingiram o número mínimo de sócios exigidos pelo estatuto.

Enquanto isso, segundo informação não oficial, o número de consulados do Internacional saiu da casa das dezenas e entrou para a centena. No Google é possível ter uma idéia.

A última informação (do ano passado) dá conta que o time do sul já contava com 116 mil sócios.

Como a do Inter, a torcida alvinegra precisa assumir o clube!

A verdade é que o Santos criou, via estatuto, um novo e fundamental canal de comunicação com seus torcedores e sócios, que não estamos utilizando.

O consulado é uma extensão do clube, um instrumento importante e democrático.

Entre outras atividades, o estatuto do Peixe prevê que nos consulados poderão ser realizados venda de produtos licenciados pelo clube, filiação de novos sócios e a realização do processo eleitoral do Santos em sua base territorial.

O presidente Luis Álvaro já esteve reunido com o pessoal do consulado na Capital Federal.

Mesmo que o consulado seja no Rio Grande do Norte, ou no Amazonas, os candidatos terão que passar por lá, nem que seja na eleição. Evidentemente, que, quanto maior o número de sócios, maior importância terá.

E a pergunta que não quer calar: o que leva o torcedor colorado do Acre a ser mais participativo na vida do Inter do que o torcedor alvinegro de São Paulo na vida do Santos?

Desculpa o uso do clichê, mas “não basta ser santista, tem (os) que participar”. Dar um passo à frente.

E, convenhamos, a mensalidade do sócio do Peixe é uma mixaria, pago 64 reais por trimestre, o que é igual a 21,30 reais por mês.

Um jogo, apenas, que o torcedor vá a cada mês, já paga a mensalidade com o desconto de 50% que o sócio tem direito no ingresso. O valor é tão pequeno que mal paga três chopinhos numa boa choperia.

E pra você, o que falta para o Santos ter mais consulados?