neymar no ar
Neymar voltou a encantar. E fazer gol! (Foto: Ivan Storti/ Divulgação Santos FC)

O time voltou a apresentar algumas falhas, mas desta vez houve mais vontade e a vitória dramática – com gol de Cícero aos 43 minutos do segundo tempo – mantém o Santos em terceiro lugar, a apenas dois pontos da Ponte Preta e com boas condições de brigar pelo inédito tetracampeonato paulista. A marcante atuação de Neymar, autor do primeiro gol, e o ótimo público que compareceu ao estádio Alfredo de Castilho, em Bauru, foram os destaques da partida.

Dribles, jogadas insinuantes e, finalmente, um gol de bela feitura, com um chute no ângulo, fizeram de Neymar o melhor jogador em campo. Montillo melhorou um pouco e deu o passe para Neymar marcar, mas está lejos (distante) do jogador que atua pela Seleção Argentina. Falta mais desinibição ao gringo quando joga com a camisa do Santos.

Cícero fez o gol salvador quando parecia que o Alvinegro Praiano amargaria outro empate inesperado, já que dominou a maior parte da partida, fez 1 a 0, mas no final – aos 39 minutos do segundo tempo – sofreu o gol de Gilmar, após uma falha de Rafael, que rebateu a bola para o meio da área. Mas, no todo, Cícero também precisa se soltar mais, aproveitar melhor a oportunidade que está tendo de ser o titular em um time grande.

Por duas oportunidades ele poderia dar um passe para o gol, mas em ambas tocou a bola forte demais. Este último passe é como uma jogada de bilhar: a bola precisa rolar mansamente na grama em busca do ponto futuro em que encontrará o companheiro. Faz parte da coordenação motora fina que um bom passador precisa ter. Isso se adquire treinando.

Gostei do jovem Alan Santos. Teve calma para desarmar e sair jogando. Se tiver mais oportunidades pode ser uma ótima opção no meio-campo. Mas o outro Santos, o Guilherme, apenas quebrou o galho na lateral esquerda. Logo que Émerson Palmieri ou Léo puderem voltar, a posição será deles.

Bruno Peres se machucou. Uma prova de que treinar e jogar pouco não ajuda um atleta. Foi substituído por Felipe Anderson, o que é uma temeridade, pois o garoto não sabe marcar e toma dribles infantis. Felipe ataca bem – tanto é que chegou duas vezes à linha de fundo e cruzou para trás –, mas como marcador chegou a cair sentado depois de um breque bem previsível do atacante do Oeste.

Por falar em marcar, a dupla de zagueiros Neto e Durval se saiu bem, com destaque para o último, que desta vez errou menos passes e não cometeu faltas bobas. A função de ambos foi facilitada pela ajuda de Alan Santos e Renê Junior. Quanto a este último só precisa pensar mais rápido na hora de tocar a bola.

Neymar voltou a tomar conta do jogo. Criou inúmeras oportunidades, construiu algumas belas jogadas e foi tratado como pop star pela torcida, que não se cansou de fotografá-lo sempre que ia cobrar escanteios. Não há nenhum jogador brasileiro que tenha esse status hoje. O garoto realmente transcende. Pena que esta cena tenha ficado apenas para quem resolveu pagar para ver o jogo pelo pay per view, como o dono do restaurante perto de casa.

O que me intrigou é que durante a partida foi veiculado um anúncio do “Sócio Rei”. Como isso não pode ser feito sem o pedido e o consentimento do clube, será que é um indício de que o próprio Santos está pedindo para seus jogos serem transmitidos pelo pay per view? Mas isso não diminui a visibilidade do time? É algo que tem de ser checado…

Por fim, uma palavra sobre o público: 12.592 pagantes, quase todos santistas, em um jogo contra o modesto Oeste, dá bem a mostra da força da torcida do Santos no rico Interior de São Paulo. Enquanto isso, o clássico disputado no Morumbi entre os clubes de maior torcida do Estado, recebeu 20.930 pessoas.

Fase final será outro campeonato

É preciso ter consciência de que o Paulista se divide em duas partes bem distintas. A etapa de classificação, que ainda terá três rodadas, tem uma importância menor, já que todos os grandes acabam ficando entre os oito selecionados. A decisão virá a seguir, na fase eliminatória, e nela o Santos deverá mostrar um futebol mais eficiente. Até porque está acostumado a decisões.

Por não estar disputando nenhuma outra competição, era de se esperar que o Santos liderasse essa fase inicial do campeonato. Isso daria a vantagem de fazer os jogos eliminatórios diante de sua torcida. De qualquer forma, ainda é possível superar ao menos a Ponte Preta, a segunda colocada, o que daria ao Santos, no mínimo, o mando de campo nas quartas e na semifinal.

Enfim, deu pra perceber que muita dificuldade ainda espera o Santos até a conquista do quarto título paulista consecutivo. Mas se tiver personalidade, como começou a demonstrar contra o Oeste, a façanha se tornará bem possível. Vamos a ela!

Reveja os melhores momentos de Oeste 1 X 2 Santos:

http://youtu.be/E79OvN6Kcuc

E você, o que achou do Santos no domingo?