rafael - bandeira
Se depender dos pênaltis, a nação santista confia em Rafael (Ricardo Saibun/ Divulgação Santos FC)

Minha confiança aumenta à medida que o momento do grande jogo de aproxima. O adversário tem muito valor, mas o Santos, quando está determinado, é irresistível. Já vi momentos maravilhosos nesta sagrada Vila Belmiro e hoje sinto que verei novamente. Sinto que os jogadores estão conscientes da importância deste jogo e sei que todos darão até a última gota de energia e amor por este título histórico.

Tudo indica que a equipe, mais rápida e solidária, será a mesma que terminou a partida do Pacaembu, com Felipe Anderson no lugar de Marcos Assunção e André no de Miralles. O Santos terá a opção de Felipe e Bruno Peres pela direita, e Neymar e Léo pela esquerda. Cícero e Arouca devem se aproximar da área adversária nas jogadas ofensivas. O Santos precisará de gols.

A vitória por vantagem de um tento levará a disputa para a cobranças da marca do pênalti, e por isso o Alvinegro Praiano deve querer mais se quiser ser tetracampeão sem o martírio dessas cobranças diretas. E querer mais significa chutar mais a gol. Nesse particular, penso que Neymar, Cícero e Felipe Anderson, que batem bem, devem tentar as definições mesmo de fora da área, pois o goleiro Cássio costuma rebater a bola para a frente, dando oportunidade a um santista que esteja por perto, provavelmente o centroavante André, de mandar a bola pro fundo das redes.

O time deve começar a partida com Rafael; Bruno Peres, Edu Dracena, Durval e Léo; Renê Júnior, Felipe Anderson, Arouca e Cícero; André e Neymar. Montillo tem uma pequena chance de atuar, mas até ontem não estava totalmente recuperado da distensão. O adversário, abalado pela eliminação precoce na Copa Libertadores, terá Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf e Paulinho; Romarinho, Emerson e Danilo; Guerrero. Pato reclamou da reserva, mas só deverá entrar no decorrer da partida.

Que a arbitragem de Guilherme Ceretta de Lima seja a melhor possível e que o resultado premie a melhor equipe no jogo de hoje e no Campeonato. E que os torcedores de ambos os times, pois mais inflamados que sejam, saibam receber o resultado com a serenidade que se espera de um homo sapiens.

Neymar leu uma carta de sua mãe no vestiário e emocionou a todos. Uma frase se destacou: “Acredita! É hora de vencer. Esta força vem de dentro de você!

Agora eu lhe pergunto: e você, acredita no Tetra?