henrique
O santista Henrique chegou, já foi treinar e pode jogar hoje. Algo me diz que este rapaz se dará bem no Peixe (Ricardo Saibun/ Divulgação Santos FC)

Depois do vice-campeonato paulista, o Santos reinicia hoje outra caminhada importante, recebendo o Joinville, na Vila Belmiro, às 22 horas, com transmissão da TV Bandeirantes. Dizem que pode ser o último jogo de Neymar na Vila Belmiro. Então, se tiver oportunidade, vá ao templo do futebol. Se não, assista na Band (sugiro que tire o som, pois o comentários do Neto são de doer). Como venceu em Joinville por 1 a 0, o Santos se classificará para a próxima fase com um empate.

Quem não se lembra da marcante campanha do Santos na Copa do Brasil de 2010? Grandes goleadas (10 a 0 no Naviraiense, 8 a 1 no Guarani), viradas históricas em cima de Atlético Mineiro e Grêmio, e um futebol bonito, ofensivo e reverenciado pela categoria, habilidade e entrosamento de jogadores como Neymar, Ganso, Robinho, Wesley, André, Marquinhos e Madson. Aquele Santos estabeleceu o recorde de gols da competição, com 44 tentos, e ficou com o titulo em uma final com o Vitória da Bahia.

Como depois Neymar fará o jogo de abertura do Campeonato Brasileiro, contra o Flamengo, em Brasília, e passará a servir à Seleção Brasileira, preparando-se para a Copa das Confederações, pode ser mesmo que este seja o úlimo jogo do Menino e Ouro na Vila Belmiro. Vale a pena comparecer e agradecê-lo pessolmente por tudo o que fez pelo Santos. Sabemos que se o seu destino dependesse exclusivamente dele, talvez ficasse um pouco mais. Mas tem muita gente querendo ganhar com sua ida.

Paciência. Vida que segue. O Santos é bem maior do que Neymar, como foi maior do que Pelé, o incomparável atleta do século. Um time como o Alvinegro Praiano não morre nunca, ao contrário, infelizmente, de seus maiores ídolos – que na melhor das hipóteses ficam para a história, para as páginas desbotadas de livros escritos por sonhadores e nem sempre lidos ou respeitados pelo público às vezes extremamente ignorante do futebol.

O argentino Montillo ainda não deve jogar, mas Henrique, o centroavante contratado do Mogi Mirim, já chegou, disse que sempre foi santista e está pronto para entrar no time. Não vai precisar mostrar muita coisa pra tirar a posição de Miralles, que começará jogando.

Hoje é um bom dia para Muricy Ramalho dar oportunidade a alguns jovens (será que último post deste blog sensibiliou o professor?). Gostaria de ver de novo Victor Andrade, pela direita, e Felipe Anderson na sua real posição, que é a meia-esquerda. Também gostaria de ver Jubal e Gustavo Henrique, mas acho que isso só acontecerá quando Edu Dracena e Durval não puderem mais andar.

Limitado, o Joinville é treinado por Arthurzinho, que fez nome no Vasco e jogava pelo Corinthians em 1984, quando Serginho Chulapa acabou com o sonho do então alvinegro do Parque São Jorge de conseguir o tricampeonato. Em circunstâncias normais, eu diria que é jogo para 3 a 0, mas não me surpreenderei se Santos marcar 1 a 0 e ficar enrolando. Faz tempo que o time não goleia…

A TV Globo preferiu passar um filme com o metrossexual Tom Cruise, ao invés do jogo do Santos de Neymar na Vila. Essa decisão não espanta. Há tempos a Globo tenta seduzir a camada de menor alcance intelectual da população. Mas não está tendo sucesso e vê sua audência cair dia após dia. Hoje, veja na Band, que apesar do nível sofrível de narrador e comentarista, é tevê berta e tem um bom sinal (se não quiser saber o que o técnico do Joinville tem de fazer para ganhar o jogo, ou quantos pênaltis e crtões o árbitro deixará de dar, abaixe o som nos comentários do boquirroto Neto).

Reveja os melhores momentos de Joinville O x 1 Santos, no jogo de ida:

E pra você, o que esperar de Santos x Joinville, hoje?