Barcelona aliciou Neymar. Santos vai ficar quieto?
O Caso do NEYMAR/BARCELONA está claramente se configurando um caso gigantesco de ALICIAMENTO!
Sem dúvida nenhuma estamos diante de um grande ESCÂNDALO com requinte de colonialismo.
A pergunta é: Será que a FIFA exige prova documental?
Há na imprensa dezenas de recortes de jornal, no youtube dezenas de filmes, todos com argumentações de jornalistas catalães e brasileiros.
Eu mesmo assisti (no Youtube) jornalista catalão alegando que o Barcelona já pagou 10 milhões de euros ao Neymar. Outro vídeo que o Neymar comprou barco com dinheiro do Barcelona.
Espero sinceramente que aparentando não estar ligando, feito um tolo, o jurídico do Santos já tenha juntado todas essas provas e a vá a FIFA.
As favas com o Barcelona.
Penso assim, acreditando na boa fé dos Neymares e na ma fé do Barça.
O Neymar fez um contrato com o Santos cujo o grande alvo seria no meio de 2.014 ser dono dos direitos federativos.
Da parte dele caiu no canto da Sereia dos colonizadores, e pegou a grana.
Os catalães agiram de má fé e o Santos tem que fazer valer os seus direitos mesmo que chamusque os Neymares.
RT >>> @marcelobechler Balanço do Barcelona e a parte que corresponderia aos 10 milhões de adiantamento por Neymar pic.twitter.com/UipZHePwWI
Ernesto Franze

Falar o quê do 0 a 0 contra o Joinville na Vila Belmiro? Os leitores deste blog já têm dito tudo. É difícil admitir, mas com esse time, essa comissão técnica e jogando assim o Santos lutará para não ser rebaixado no Campeonato Brasileiro. O que mais se pode dizer? Ah, que o time Sub-20 teria empolgado mais a torcida ontem.

O Alvinegro Praiano ganhou a Taça São Paulo de Futebol Junior com Gabriel Gasparotto; Alisson, Gustavo Henrique, Jubal e Emerson; Lucas Otávio, Leandrinho, Pedro Castro e Léo Citadini; Neilton (Lucas Crispim) e Giva. Técnico: Claudinei Oliveira. Com alguns reforços dos profissionais, este deveria ser o time a ser preparado para o Campeonato Brasileiro.

A opção pelos Meninos seria mais econômica, alegraria mais a torcida e resultaria em um futebol mais ofensivo, como o santista gosta. Talvez a equipe tomasse algumas traulitadas até se entrosar, mas seria um preço que o torcedor do Santos pagaria sem susto.

Ontem o Alvinegro Praiano não só jogou mal, como esteve a ponto de perder a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil em plena Vila Belmiro. O time visitante teve as melhores chances para marcar e o árbitro deixou barato uma entrada de Renê Junior que significaria o segundo cartão amarelo e, conseqüentemente, sua expulsão aos 25 minutos do segundo tempo.

A estreia de Henrique não foi boa. Pelo jeito o rapaz faz gols, mas bate de canela. Como ontem não fez gol, só sobraram as caneladas… Miralles entrou no seu lugar aos 22 minutos do segundo tempo e conseguiu ser pior, perdendo um gol feito no último lance do jogo. Ou seja: o único centroavante de verdade que o Santos tem é Giva, o garoto que veio do time campeão do Sub-20.

Quando se busca uma explicação para a fase ruim que o Santos atravessa há meses, é impossível não deixar de lembrar que o clube é dirigido por um presidente de pijama, um técnico que empurra com a barriga para não pedir demissão e um jogador que fica no vai-não-vai embora. A falta de decisão desses personagens, ou de quem decide por eles, está prejudicando sensivelmente o time.

Nunca o Santos gastou tanto com sua folha salarial, nunca sua direção falou tanto em profissionalismo e em gestão moderna e poucas vezes foi tão mal administrado, a ponto de ter de emprestar milhões dos bancos para saldar a folha de pagamentos (quem vai pagar essa conta?). A falta de tato no caso Paulo Henrique Ganso se repete agora com Neymar. O patrimônio vai sendo dilapidado a cada dia. O clube está ao Deus-dará e o time reflete isso.

O time que ficou famoso por revelar Meninos gasta fortunas com veteranos e agora, para adoçar a boca da torcida, fala em trazer Robinho e Wagner Love, dois jogadores que já deveriam estar pensando na aposentadoria. Enquanto isso, os Meninos campeões andam pelos cantos da Vila, desprezados.

A torcida que vai ao estádio não pode protestar, pois se não não tem mais ônibus de graça e ingressos para vender no câmbio negro. A democracia virou uma aristocracia em que pessoas sem rosto tomam as decisões no quarto do presidente de pijama. A coisa vai mal.

Pelo que tem jogado, o Santos não vai longe na Copa do Brasil e, com sorte, ficará no meio da tabela do Brasileiro, repetindo o mau planejamento e as performances decepcionantes que tem tido na principal competição nacional desde 2008. E o pior é que não sentimos vontade e disposição para mudanças. Um conformismo atroz tomou conta da Vila mais famosa do mundo. Pobre Santos! Muitas pessoas estão sugando até a última gota do que o clube pode dar, mas não estão dando nada em troca.

E pra você, o que significou esse 0 a 0 com o Joinville?