Vinha, não vinha, vinha e por um valor que seria a metade do que o clube pagava a Muricy Ramalho, não vinha mais porque quer descansar. Esta última notícia tive pela manhã, no elevador de meu prédio onde santistas são maioria. Mas não me surpreendi. Essa diretoria de futebol do Santos não consegue concretizar um único bom negócio para o clube. Qual seria a grande dificuldade de se trazer Gerardo Martino para dirigir o Santos?

E esse tal de Scocco? E Cicinho, foi mesmo contratado? Bem, aconselho os santistas a não criarem grandes expectativas. Os responsáveis pelo departamento de futebol do Santos são adeptos ferrenhos da Lei de Murphy: se há uma possibilidade de dar errado, dará! Enquanto os reforços não assinarem contrato, vestirem a camisa e darem a primeira coletiva, são apenas um sonho, ou, para ser mais exato, mais um balão de ensaio desses homens que pernas de pau quando se trata de fazer negócios no futebol.

Quanto ao jogo com o Barcelona, já dissemos que é uma temeridade. Só mesmo a falta de planejamento e a ansiedade por ganhar qualquer dinheiro podem explicar o risco a que esses senhores da direção do Santos estão expondo a preciosa história do Glorioso Alvinegro Praiano. Querem mesmo jogar os Meninos às feras? Tudo bem. Mas que tenham a hombridade de colocar seus cargos à disposição caso o Santos sofra novo vexame diante do time espanhol.

Conheça a fundo Gerardo Martino (matéria de 2009):

Enquanto isso, em algum lugar de um país tropical abençoado por Deus:

O que você acha da provável (?) vinda de Gerardo Martino?