Acho que o técnico Claudinei Oliveira está indo bem e deve continuar. Mas o que ele fará hoje contra o Crac, às 21h50m, em Catalão, Goiás, mostra que mais uma vez o torcedor está entendendo bem o comportamento do treinador. Mesmo colocado no cargo porque conhece muito bem os Meninos da base, paa se manter no cargo o técnico tem ouvido demais os veteranos da equipe.

Prova disso é que logo mais os Meninos serão jogados em uma grande fogueira contra o Crac. Sem os experientes Edu Dracena, Léo, Cícero e Montillo, que serão “poupados”, o time também não terá Arouca, que se recupera de contusão. Com isso, o Santos terá um meio-campo totalmente formado por garotos: Alan Santos, Lucas Otávio, Leandrinho e Pedro Castro. Na defesa terá mais um, Gustavo Henrique, no lugar de Arouca, além da estreia de Mena, no lugar de Léo.

Dos veteranos, só o goleiro Aranha e o zagueiro Durval completarão o time, pois o lateral-direito Galhardo e o atacante Willian José, que atuará ao lado de Neilton, também são bem jovens. Enfim, no jogo de maior responsabilidade desse período, pois representa seguir em frente ou ser eliminado na Copa do Brasil, os Meninos tentarão fazer as honras da casa. Por que o técnico dicidiu assim?

A resposta óbvia é a de que o Santos não faz questão de se classificar na Copa do Brasil, pois se for eliminado terá a oportunidade de disputar a Sul-americana, que tem mais status e também dá uma vaga para a Libertadores. Outra explicação é de que os mais maduros estão sendo preservados para o amistoso contra o Barcelona, o que não se justificaria.

Se a ideia fosse poupar os principais titulares, Aranha e Neilton deveriam descansar. E não foi o Léo que disse estar empolgado com a possibilidade de ser campeão da Copa do Brasil de novo? Como poderá ajudar o time se nem ao menos viajará para Catalão? Meus anos de futebol me dizem que o jogo de hoje é fria – o time enfrentará uma guerra em um estádio diminuto e um campo sem condições de receber uma partida profissional -, a competição é descartável, e por isso os Meninos serão jogados às feras nos lugares que deveriam ser ocupados pelos jogadores mais vividos.

Claudinei deve saber muito bem que a melhor situação de se estrear um jogador vindo da base é em uma partida menos difícil e diante de sua torcida. Por que escalar um time de Meninos justo hoje? Será que uma má performance da garotada seria interessante para acabar com a pressão dos torcedores para vê-los como titulares? Difícil dizer, mas que essa escalação está estranha, ah, isso está.

Mas há males que vêm para o bem. A vida deu um limão, faça uma limonada. Este tem sido meu lema particular e acho que os Meninos devem adotá-lo para si na noite de hoje. Se jogarem muito bem, mostrarem personalidade e levarem o Santos para a outra fase, tornarão obrigatória sua escalação também nas próximas partidas, já que teriam conseguido algo que nem os titulares conseguiram na Vila.

Hoje o Santos deverá iniciar a partida com Aranha, Rafael Galhardo, Gustavo Henrique, Durval e Mena; Alan Santos, Lucas Otávio, Leandrinho e Pedro Castro; Neílton e Willian José. O Crac, do técnico Marcelo Rocha, deverá começar com Aleks, Rodinei, Bruno Alves, Ben Hur e Rodrigo Crasso; Coquinho, Washington, Didi e Diogo Medeiros; Danilo e Pantico. A arbitragem será de Wagner Reway (MT), auxiliado por Lincoln Ribeiro Taques e Fábio Rodrigo Rubinho, ambos também de Mato Grosso.

Hoje sou Galo

Este blog é de santistas, mas defende também o mérito esportivo e a maior visibilidade ao time que está jogando melhor. Hoje, no Brasil, o Atlético Mineiro é este time. Depois de amargar a Série B, o Galo se aprumou, investiu, tem sido o melhor da Copa Libertadores e hoje finalmente poderá dar a seus torcedores a alegria que os santistas sabem que é especial, pois já sentiram três vezes. Força Galo!

O que você achou da decisão de Claudinei de jogar os Meninos na fogueira?