Preferências da Timemania este ano (32 milhões de votos)

Posição Time UF Nº de apostas Percentual
1º FLAMENGO RJ 3.862.939 5,22%
2º CORINTHIANS SP 3.560.182 4,81%
3º SAO PAULO SP 2.670.254 3,61%
4º SANTOS SP 2.542.544 3,43%
5º GREMIO RS 2.364.543 3,19%
6º PALMEIRAS SP 2.298.137 3,10%
7º INTERNACIONAL RS 2.051.393 2,77%
8º VASCO DA GAMA RJ 2.041.807 2,76%
9º BOTAFOGO RJ 1.975.147 2,67%
10º FLUMINENSE RJ 1.861.975 2,51%

Ranking de torcidas no Facebook

1° Corinthians
2° Flamengo
3° São Paulo
4° Santos
5° Palmeiras
6° Vasco
7° Cruzeiro
8° Fluminense
9° Botafogo
10° Atlético MG

Clubes com mais sócios-torcedores do Brasil

1 Internacional 100.433
2 Grêmio 72.240
3 Santos 52.737
4 Corinthians 50.200
5 Cruzeiro 28.943
6 Flamengo 27.228
7 Palmeiras 25.072
8 São Paulo 22.189
9 Fluminense 16.786
10 Atlético 16.342

giva & cia
Tudo bem, mas por que não escalar o Giva desde o início? (Foto: Ivan Storti/ Divulgação Santos FC)

Todo cuidado é pouco. Este Clube Recreativo Atlético Catalano, apelidado sugestivamente de Crac, que enfrenta o Santos hoje, às 21h50m, na Vila Belmiro, merece tanto respeito como qualquer outro adversário. Enfatizo isso porque em 2006, nas quartas-de-final da Copa do Brasil, o Santos de Vanderlei Luxemburgo foi eliminado na disputa de pênaltis pelo então desconhecido Ipatinga do também desconhecido Ney Franco depois de dois empates de 1 a 1.

Nas recentes vitórias contra Atlético Mineiro e São Paulo os Meninos da Vila eram a zebra e tiveram a postura humilde e competitiva que se espera de um time que não é o favorito. Mas hoje são o leão da história. Como se sairão?

Em 2006, quando empatou por 1 a 1 com o Ipatinga, em Minas Gerais, e foi eliminado nos pênaltis, o Santos jogou com Fábio Costa; Luiz Alberto (Domingos), Manzur e Ronaldo (Heleno); Neto, Maldonado, Cléber Santana, Léo Lima e Kléber; Magnum e Geílson (Wellington Paulista).

Hoje o técnico Claudinei Oliveira provavelmente repetirá o time que começou a partida contra o São Paulo: Aranha, Galhardo, Gustavo Henrique, Durval e Léo; Arouca, Cícero, Leandrinho e Montillo; Neílton e Willian José (ou Giva).

Quais seriam as diferenças do Santos de 2006 para este de hoje? Olha, analisando posição por posição considero o atual mais talentoso, criativo, além de, naturalmente, mais jovem. Mas o resultado não depende só de um lado.

Não tenho uma opinião formada sobre o Crac, orientado pelo técnico Marcelo Rocha. Mas se já passou algumas etapas da Copa do Brasil, não deve ser nenhuma galinha morta. Hoje o time deverá atuar com Aleks; Rodnei, Bruno Alves, Ben Hur e Rodrigo Crasso; Coquinho, Washington, Heber e Diogo Medeiros; Johnathan (Marcelo Quilder) e Pantico (alô diretoria de futebol santista, atenção nos jogadores visitantes. Quem sabe algum mereça uma proposta).

Meu palpite: time vibrante e vitória por dois gols de diferença

Acredito em um jogo bem agradável de se assistir hoje, com o Santos vibrante e ofensivo, sem se descuidar da defesa. Mas, confesso, não sei exatamente o que esperar desse Crac. De qualquer forma, meu feeling de décadas vendo variados Santos jogarem contra os mais variados adversários, me diz que teremos uma vitória por dois – ou três – gols de diferença. 2 a 0? 3 a 0? 3 a 1? Sim, fico com um desses resultados. Se eu pudesse, estaria na Vila esta noite.

E você, o que espera dos meninos-craques contra o Crac?