Na Timemania, Santos continua sendo o quarto preferido do Brasil
Resultado acumulado até 30/07/2013

Posição Time UF Nº de apostas Percentual
1º FLAMENGO RJ 4.269.964 5,26%
2º CORINTHIANS SP 3.895.658 4,80%
3º SAO PAULO SP 2.946.174 3,63%
4º SANTOS SP 2.783.753 3,43%
5º GREMIO RS 2.594.440 3,20%
6º PALMEIRAS SP 2.527.223 3,11%
7º INTERNACIONAL RS 2.253.446 2,78%
8º VASCO DA GAMA RJ 2.250.351 2,77%
9º BOTAFOGO RJ 2.176.084 2,68%
10º FLUMINENSE RJ 2.035.005 2,51%

pandolfo
Claudinei Oliveira, Nei Pandolfo, Luis Fernando Barros. Será que eles se falam? (Vinicius Vieira/Santos FC).

Esta é uma piada um tanto grosseira do Fausto Silva, mas serve perfeitamente para ilustrar o comportamento da diretoria de futebol do Santos, que pesquisa o mercado, canta os jogadores e acaba apenas provocando o interesse de outros clubes que, mais competentes, acabam comen.., ou melhor, contratando o jogador paquerado. Isso está acontecendo mais uma vez no caso Rodriguinho, número 10 do América Mineiro.

Primeiro, o torcedor ficou ressabiado. Para que esse tal de Rodriguinho, se no meio de campo ainda falta dar uma oportunidade real ao garoto Leo Cittadini, além de se pensar em esquemas táticos que permitam as entradas dos meias-atacantes Victor Andrade e Gabriel?

Mas tanto se insistiu na notícia da contratação, que os santistas foram pesquisar no Youtube e ficaram bem impressionados. Passaram até a acompanhar os jogos do América Mineiro para checar o nível do jogador e finalmente aprovaram o negócio.

O próprio técnico Claudinei Oliveira, provavelmente animado com as notícias “quentes” que deve receber de Nei Pandolfo e dos outros homens do futebol, chegou a afirmar, na entrevista após a derrota para a Ponte Preta, que Rodriguinho era um dos reforços do Santos para o restante do Brasileiro.

O clube contava que o empresário Eduardo Uram, ligado à diretoria do Alvinegro Praiano, comprasse parte dos direitos do jogador, fazendo uma parceria com o Santos. Mas Uram refugou ao saber dos valores pedidos pelo América, que já tinha rechaçado propostas de Internacional e Grêmio.

Conforme noticiado no site Superesportes, “o América é dono de 60% dos direitos econômicos de Rodriguinho, que tem contrato com o clube até dezembro de 2015. O restante do percentual pertence ao Capivariano, clube do interior de São Paulo. O jogador tem uma multa rescisória de R$ 20 milhões para clubes brasileiros e 10 milhões de euros (cerca de R$ 30 milhões) para clubes do exterior”.

Na sexta-feira, um dia antes de o Santos perder da Ponte, o superintendente geral do América, Alexandre Faria, voltou a dizer que pretende manter Rodriguinho, pois ele é importante para o plano do clube mineiro de subir para a Serie A. No América desde 2011, o rapaz já disputou 97 jogos e marcou 20 gols pelo time.

Ou seja, mais uma vez o Santos divulgou o interesse por um jogador e o valorizou, sem contratá-lo. Que reação a diretoria do clube espera dos torcedores e dos formadores de opinião depois de mais esse fracasso? Como querem que o santista reaja ao sofrer uma vergonha depois da outra?

E o pior é que quando contratam – como nos casos de Cicinho e Mena –, os jogadores não têm a oportunidade de se firmar como titulares, o que prova que diretoria de futebol e técnico não se falam. Para compor elenco o clube já tem os seus Meninos. Os contratados devem vir para jogar. E os jogadores só podem ser anunciados depois do contrato assinado. Será que é tão difícil entender isso?

E você, o que achou de mais esse negócio melado da diretoria de futebol do Santos?