Sim, hoje é o Dia sem Globo, e todos os santistas têm de aderir. Alugue um vídeo, vá ao cinema, converse, faça amor, mas não ligue na Globo. Estamos vendo que as coisas só começam a mudar quando tomamos atitudes firmes.

Mas, falemos de Neymar. O melhor da Copa das Confederações, que reuniu quatro campeões do mundo. Será que Itália, México e Espanha também são times de segunda categoria? Cadê os idiotas que duvidavam da capacidade do Menino de Ouro da Vila Belmiro?

Mas o Brasil não foi só Neymar e há que se dar o mérito aos demais jogadores e ao técnico Luiz Felipe Scolari. O homem se encaixa na Seleção como uma luva. Em pensar que se perdeu tanto tempo com Mano Menezes, a quinta opção, guindado ao cargo por (má) influência de Andres Sanchez, Lula e Ronaldo Fenômeno.

Nem todo mundo ficou satisfeito com esse chocolate na Espanha, pois ele significa que a estrutura que ora domina o futebol brasileiro deverá se manter até a Copa de 2014. Não é à toa que José Maria Marin beijava a todos tão apaixonadamente.

Para acabar com a fama dos espanhóis, só mesmo se o Santos for ao Camp Nou no dia 2 de agosto e sapecar o Barcelona. Ao que alguém exclamará: “Mas aí você cai da cama”. Realmente. Só em sonho. O departamento de futebol tem um mês para contratar um técnico experiente (ou prestigiar Claudinei Oliveira), reforçar o elenco e colocar todo mundo em forma e entrosado.

Seria quase um milagre. Porém, já que a sorte está lançada, o jeito é trabalhar, mas com planejamento. As contratações têm de ser rápidas e cirúrgicas. Com três ou quatro reforços será possível montar um time competitivo. Será que os homens do futebol do Santos serão capazes? Torçamos…