O santista tem mania de perseguição, ou o Glorioso Alvinegro Praiano é mesmo perseguido pela mídia e pelos cartolas do futebol? Sei lá, talvez a verdade esteja no meio. O que sei é que nesta terça-feira o time profissional enfrentará o Audax, às 19h30m, no Pacaembu, e os Meninos do Sub-20 farão a semifinal da Copa São Paulo, contra o Atlético/MG, em Barueri, a partir das 19 horas. Ou seja: o Santos jogará simultaneamente em dois lugares diferentes. De quem é a culpa por este inacreditável mau planejamento?

Da Federação Paulista de Futebol, que fez as tabelas? Não creio, já que elas estavam preparadas há meses. Uma diretoria de futebol tem a obrigação de analisar as competições que o clube disputa e agir antecipadamente para evitar bizarrices como esta. Se interviesse há mais tempo, o jogo do Audax seria facilmente transferido. Porém, mais uma vez os homens que dirigem o futebol santista foram pegos com as calças na mão.

É claro também que neste caso a culpa não é da Globo, ou do seu filhote Sportv. E mesmo que fosse, está na hora de o santista saber usar as armas, os recursos que tem. A popular SantosTV é um ótimo exemplo de como a Internet pode ser usada para divulgar positivamente um time de futebol.

De qualquer forma, se a vida lhe dá um limão, o jeito é fazer uma limonada. Em outras palavras, transformar fraqueza em força. Quer prova melhor de popularidade se a torcida do Santos conseguir comparecer em bom número tanto no Pacaembu, como em Barueri? Possibilidade há, e grande. Basta querer e ter capacidade de mobilização.

Vejo essa garotada marcando rolezinhos pela rede social e se reunindo, aos milhares, nos grandes shoppings, e em vez de amaldiçoar essa meninada, percebo nisso um exemplo do poder de mobilização que essas ferramentas tecnológicas propiciam. Garotos da periferia viram ídolos do nada e arrastam multidões de gatinhas apaixonadas usando twitter, facebook e quetais. Imagino o que torcedores do Santos, bem organizados, não poderiam fazer.

A TV, como a conhecemos hoje, está com seus dias contados. A próxima mídia que mudará – mudará não, está mudando – o mundo é a Internet. Quem melhor souber usá-la, sairá na frente. Alô marketing santista, estude e aprenda com os rolezinhos com os rapazes da perifa.

O que é um meia?

Montillo vai para a China? Ótimo, mas que os oito milhões de euros de seu passe sejam utilizados para contratar um bom meia, algo que o Santos não tem há muito tempo. Acho que o santista nem sabe mais como joga um meia. Vou ver se acho um vídeo para mostrar. Ah, achei. Está aqui:


Ah, isso é ser meia? Então o Santos está jogando sem há um bom tempo.

O pai do Neymar e a mídia do mal

Estou esperando para ver se o pai de Neymar vai usar o blog do filho para fazer uma declaração contra o jornal espanhol El Mundo, que afirma ter tido acesso aos documentos da venda de Neymar e descoberto que o valor real não foi 57 e sim 95 milhões de euros, dos quais a empresa do pai de Neymar teria ficado com 40 milhões e ele, o pai, com mais 8,5 milhões para prestar serviços diversos, incluindo até a função de descobrir novos jogadores da base do Santos para o Barcelona, mesmo não sendo ele um empresário Fifa. Pode parecer preconceito, mas nunca gostei de evangélico dinheirista. Nunca entendi como podem servir dois senhores com a maior cara de pau: a Deus e ao dinheiro.

dorval
Dorval Rodrigues também fez 13 jogos e marcou um gol pela Seleção Brasileira.

Dia do Dorval

Por falar em dinheiro, tenho uma boa idéia. Não para ganha-lo, pois sempre fui péssimo nisso. Mas para empregá-lo bem, com quem merece e já nos deu enormes alegrias. Nem falei com ele ainda, mas creio que não se oporá. Estou me referindo ao grande Dorval Rodrigues, nosso querido Dorval, o primeiro do ataque dos sonhos, que no próximo dia 26 de fevereiro completará 79 anos!

Nascido em Porto Alegre, Dorval veio do extinto Força e Luz para o Santos em 1956 e, segundo o Almanaque do Santos FC, estreou no Santos em 20 de maio daquele ano, substituindo Alfredinho na vitória sobre o América, em São José do Rio Preto, por 3 a 1. Ficou no Alvinegro Praiano até 1964 e ainda voltou para jogar a temporada de 1967. Fez 612 jogos e marcou 198 pelo Santos, fora as muitas assistências que consagraram Pelé, Coutinho e outros atacantes.

Como muitos sabem, Dorval vive de uma maneira simples e trabalha até hoje pelo pão de cada dia. Que tal se o blog – e outros blogs santistas, por que não? – publicasse o número da conta bancária de Dorval e cada um depositasse o que pudesse, para que ele tenha o seu melhor aniversário dos últimos anos? Poderíamos também reunir os santistas no dia 26 de fevereiro, uma quarta-feira, logicamente com a presença de Dorval, e celebrarmos o dia deste notável ponta-direita. Que tal?

Seria maravilhoso poder retribuir um pouco das incontáveis alegrias que Dorval nos deu. Há coisas – como dar uma bolsa vitalícia aos bicampeões do mundo – que deveriam ser feitas pelo Santos, mas já que ele não faz, façamos o que podemos.

E você, o que acha de tudo isso?