Não se esqueça do presente de aniversário do Dorval. Conto com você!

Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe, quase uma rima poética
Dorval, o primeiro homem do ataque dos sonhos.

Dia 26 de fevereiro o grande Dorval fará 79 anos. Quem se sente grato a ele pelas alegrias que proporcionou e ainda nos proporciona a cada vez que revemos as façanhas daquele Santos, que deposite o que puder na sua conta bancária:

Dorval Rodrigues
Banco: Bradesco
Agência: 0093-0
Conta: 0091840-7
CPF: 130371068-40

Hoje Dorval vive sozinho e, posso garantir, o seu grande amor é o Santos Futebol Clube, que ele assiste sempre que pode. Jamais cobrou por uma entrevista e é, ao lado de Pepe e Lima, o veterano que mais prestigia os eventos ligados ao Santos. Sua generosidade merece ser compensada. Por isso, eu e o amigo Wesley Miranda, também pesquisador do Santos, criamos o Dia do Dorval em 26 de fevereiro e estamos divulgando o número de sua conta bancária para que todos possam engrossar o seu presente. Se puder, faça isso. Não irá se arrepender. Obrigado!

E o Santos de Leandro Damião, quem diria, é a atração do Campeonato

Veja os gols de Linense 1 x 2 Santos:
http://youtu.be/y0xDNXWFm5k

Em um bom jogo, corrido e disputado, o Santos venceu o Linense por 2 a 1, fora de casa. Leandro Damião fez uma estreia discreta. Marcou um gol que foi bem anulado e ao menos se mostrou interessado pelo jogo. Mas que não se espere muito dele. Sua característica é essa mesma. O garoto Stefano Yuri, que entrou no seu lugar, acabou fazendo o gol da vitória.

Se Cícero quiser participar um pouco mais do jogo, pode se consolidar como um dos melhores meias do Brasil. Ele tem sensibilidade e precisão no passe e no chute, coisas raras no futebol brasileiro atualmente. Seu passe para o primeiro gol foi espetacular. Thiago Ribeiro também mostrou serviço, assim como Geuvânio. Alan Santos está jogando como um veterano. Oswaldo de Oliveira é um técnico que enxerga e sente o jogo. E tem mais de dois neurônios também. O time engrena e empolga a cada partida. Estou gostando deste Santos.

Metade dos leitores deste blog que responderam à enquete aí do lado acham que o Santos não deveria ter contratado Leandro Damião pela fortuna de R$ 42 milhões. Mas já que o negócio foi feito, a opção mais inteligente é apoiar o rapaz na sua luta para chegar à Copa do Mundo – caminho que se iniciou no confronto com o Linense, em Lins. Até porque seu sucesso significará também o sucesso deste surpreendente Santos, que tem sido a maior atração deste Campeonato Paulista, ao lado do renascido Palmeiras de Valdívia.

Baseado na fórmula atávica que une juventude e fome de gol, o Alvinegro Praiano tem despertado a atenção dos que apreciam o futebol ofensivo e bem jogado. Pois é, e depois ainda tem papagaio de pirata que diz que esse negócio de DNA ofensivo é bobagem. Bobagem é negar os dons, as qualidades ancestrais que fazem do Santos um time especial e muito carismático.

Quanto a Damião, tenho gostado de sua postura fora de campo. Só tem tido palavras elogiosas ao Santos e vestiu o manto sagrado no programa Bem, Amigos. Seria muito bom que mostrasse qualidades que o levem para o time de Luiz Felipe Scolari. Não há um titular absoluto para a posição e esses últimos meses serão decisivos para definir o time que tentará buscar a sexta Copa para o Brasil. Já que agora é santista, torço ainda mais por ele.

Greve para quem?

A grave é um direito do trabalhador e foi essencial para tornar suportáveis as precárias condições dos primeiros operários da era industrial. Não havia limite de horas trabalhadas, nem folgas, nem segurança, nem higiene. As pessoas eram tratadas como escravas. Este não é o caso, entretanto, dos jogadores de futebol que querem paralisar o Campeonato Paulista neste fim de semana.

Tratados como bibelôs, os jogadores dos times grandes de São Paulo ganham salários invejáveis, recebem toda a assistência, são badalados pela mídia e em troca nem precisam demonstrar cultura ou ética. Deveriam ao menos se manter em rigorosa forma física e técnica, mas nem isso muitos fazem.

Recentemente, ao ser questionado sobre o caso do STJD contra a Portuguesa, um diretor do Corinthians saiu com a resposta: “Cada um com seus problemas”. Pois bem. Não seria o caso, agora, do alvinegro de Itaquera resolver primeiro suas questões internas, antes de propor uma ação que afetará todos os clubes?

Que o jogador de futebol deve ter tranquilidade para trabalhar, não resta dúvida. Ser ameaçado fisicamente sempre que perde algumas partidas, positivamente não dá. Se a paralisação do Campeonato contribuirá decisivamente para acabar com esse clima de terror, ótimo.

Estou escrevendo ao lado de Mauro Beting, que daqui a pouco vai almoçar com Paulo André. Ele me diz que a intenção é boa. Vejamos. No Beting eu confio. Se é para o bem do futebol, que se paralise. Mas ainda continuo achando que só estão fazendo tanto estardalhaço porque o time envolvido é o queridinho da mídia. Se fosse o Santos, o árbitro decretaria: Segue o jogo.

E pra você, Damião vai vingar? E essa greve, tem algum sentido?