Morreu o grande intérprete e grande santista Jair Rodrigues

Conheci Jair Rodrigues jogando futebol, em um campo perto do Detran, onde os artistas batiam uma bola às segundas-feiras, e o amigo Juarez, do juvenil do Juventus, me levou para completar o time. Rápido, esguio, ele lembrava o ponta Paulo Borges. Depois, só fui vê-lo em 1982, quando participou do Balancê, na Rádio Excelsior (hoje CBN), programa de auditório que eu produzia e que revelou o graaannnde Fausto Silva. Na terceira vez, há uns dez anos, em um show na Costa do Sauípe, durante o torneio de tênis Brasil Open, em que eu e o Fábio, filho do Milton Neves, pedimos e ele cantou o hino do Santos. Um sujeito bem resolvido, alegre, de bem com a vida e, para nossa alegria, santista até embaixo d’água. Assim era Jair, o “Cachorrão”. Em 2012 telefonei-lhe para marcar uma foto para o livro “Santos, 100 anos, 100 jogos, 100 ídolos”, que fiz com Celso Unzelte em homenagem ao Centenário Santista. Hoje fico sabendo que Jair Rodrigues, um dos maiores intérpretes da música popular brasileira, morreu, aos 75 anos. A sensação de nostalgia é grande. O mundo ficará mais triste sem a sua risada e sua sincera felicidade. Para homenageá-lo, posto o vídeo abaixo, em que ele canta o Hino do Santos ao lado de Zeca Baleiro, Tony Tornado, Champignon e outras pessoas de muito bom gosto, em uma maravilhosa banda santista. Curta esse raro momento.

Peres
José Carlos Peres, de pé, na sede da CBF, explicando a Ricardo Teixeira e a dirigentes de clubes porque era justo e necessário reconhecer oficialmente os vencedores da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa como legítimos campeões brasileiros.

Após a Copa do Mundo teremos a confirmação de uma notícia que, acredito, deixará muitos santistas mais esperançosos. José Carlos Peres, hoje executivo do G4 Paulista, deverá confirmar sua candidatura à presidência do Santos Futebol Clube.

Sou suspeito para falar do Peres, pois foi meu companheiro no trabalho pela Unificação dos Títulos Brasileiros, sonho no qual ele já acreditava e pelo qual trabalhava há mais de uma década. Testemunhei no dia a dia de nossa luta a sua competência, honestidade, generosidade e independência.

O Peres é o tipo da pessoa que lidera pelo exemplo, que ouve a todos e sabe extrair as melhores ideias de cada um. E por ser educado e elegante, é querido e respeitado até pelos líderes dos clubes rivais (do contrário, não seria escolhido para gerenciar uma empresa que reúne os quatro grandes de São Paulo).

Confesso que não conheço bem todos os prováveis candidatos à presidência do Santos – e asseguro que todos terão neste blog um espaço democrático para suas manifestações e, principalmente, para a divulgação de seus planos de trabalho.

Porém, dos santistas que conheço, sem dúvida José Carlos Peres é o mais preparado para segurar esse rojão. Profissional bem-sucedido, investiu tempo e dinheiro para divulgar e mudar a cara do Santos. Criou a Ong Santos Vivo e o prêmio anual que leva este nome; patrocinou o programa do Santos na Rádio Trianon; cedeu um imóvel próximo à avenida Pacaembu para sub-sede do Santos em São Paulo; lançou e trabalhou no projeto da Unificação dos títulos brasileiros e ainda uniu os clubes paulistas no G4.

Assumir o comando do Santos exigirá, além de trabalho e criatividade, muita diplomacia para negociar, reivindicar e fazer acordos que contribuam para o crescimento do Santos e do futebol brasileiro.

Vejo o novo presidente como alguém que não tenha rabo preso com nenhum presidente anterior e que possa comandar o Santos com a atenção e o respeito que todo santista merece – do ídolo ao torcedor comum – e também com a coragem e a austeridade necessárias para fazer o que deve ser feito.

Empolgo-me sempre que converso com Peres sobre o que pode e deve ser feito pelo Santos. Gostaria muito de ver seus planos – que em boa parte também são os meus – colocados em prática. E sei que, mesmo que muitos desses planos pareçam utopia, é bem possível que deem certo, pois só dependem de nossa vontade, inteligência, determinação e capacidade de trabalho.

O que você achou de saber que José Carlos Peres será candidato a presidente do Santos?