mena e Diogo
Mena e Diogo mergulham na bola (Divulgação Santos FC)

Com gols dos jovens Bruno Univi e Alison, cada um em um tempo, o Santos ganhou com justiça do Palmeiras por 2 a 0, ontem, na Vila Belmiro, e saltou para a quinta posição no Campeonato Brasileiro. Mas o que interessa mesmo é que com essa garotada o que não falta é vontade. Na defesa e no ataque.

A defesa continua sem sofrer gols – mesmo sem Edu Dracena, Gustavo Henrique e Jubal – e o ataque continua criando oportunidades e fazendo seus golzinhos. Mesmo desfalcado, o Palmeiras sempre merecerá respeito. Afinal, dizem, costumava ganhar do Santos na Vila. Costumava… Desta vez, nem a estreia do técnico Gareca impediu o triunfo do Alvinegro.

Depois do vexame da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, o cão negro do óbvio ululante uiva nos nossos ouvidos que o momento é de renovação. Talvez não surja nenhum grande craque desse bando de garotos, mas ao menos o torcedor santista terá alguma esperança.

Contra o Palmeiras, Lucas Lima e Arouca foram os melhores do jogo. O estreante Victor Ferraz não impressionou e ainda saiu machucado. Bruno Uvini fez seu primeiro gol pelo Santos e mostrou bom espírito e caráter. Gostei do garoto. Lá atrás, Aranha garantiu a vitória.

Na quarta-feira, o locutor Luiz Roberto, tão bonzinho que parece animador de festa infantil, repetiu que o São Paulo é um time “cheio de estrelas” e por isso será favorito ao título brasileiro, no que foi apoiado, com entusiasmo, pelos comentaristas Caio e Casagrande.

Não tenho bola de cristal para dizer quem será o campeão, mas será ruim para o futebol brasileiro se uma equipe recheada de veteranos ficar com o título. Lembro-me que há 12 anos, quando os Meninos da Vila Robinho, Diego & Cia foram campeões brasileiros, o tricolor do Morumbi já contava com Rogério Ceni, Kaká e Luís Fabiano. Hoje eles estão bem mais velhos e menos eficientes.

Dos novos contratados, Pato parece ter vindo para ficar na reserva e só Alan Kardec parece acrescentar alguma coisa, mesmo sem ser um craque. Quanto ao Ganso, vive de altos e baixos. Não creio que uma vitória sobre o indigente Bahia seja motivo para grande entusiasmo. Vamos ver esse São Paulo contra um time ao menos competitivo.

Ganhar um clássico é outra coisa e fico imaginando que barulho não se faria caso o Palmeiras fosse vencido com tamanha propriedade pelos outros times da capital. Não se pode esquecer que até antes do jogo o alviverde estava a apenas um ponto do Santos. Com a vitória, o Alvinegro Praiano vai para 17 e só não entra no G4 por ter uma vitória a menos do que o Sport.

Nosso grande Zito sofreu um AVC

Às 22h30m recebi a notícia de que o grande, o enorme Zito, o jogador mais importante da história do Santos depois de Pelé, sofreu um AVC e está internado em estado grave. Não tenho mais informações.

Gilmar Rinaldi não!!!

O empresário de jogadores Gilmar Rinaldi é o novo coordenador da Seleção Brasileira e já disse que o próximo técnico continuará sendo brasileiro. Ou seja: as coisas não só não mudarão, como poderão piorar. Pressinto que o ex-goleiro de Internacional e São Paulo não terá vida longa no cargo.

Santos 2 x 0 Palmeiras, às 19h30m, na Vila Belmiro

Santos: Aranha; Victor Ferraz (Zeca aos 11’2ºT), David Braz, Bruno Uvini (Paulo Ricardo aos 46’2ºT) e Mena; Alison, Arouca (Souza aos 42’2ºT) e Lucas Lima; Geuvânio, Rildo e Gabriel. Técnico: Oswaldo de Oliveira
Palmeiras: Fábio; Wendel, Tobio, Wellington e Marcelo Oliveira; Josimar (Mendieta aos 14’/2ºT), Renato, Wesley e Bruno César (Érik aos 20’/2ºT); Diogo e Leandro (Eduardo Júnior aos 33’2ºT). Técnico: Ricardo Gareca.
Gols: Bruno Uvini aos 23 minutos do primeiro, Alison aos 23 do segundo.
Arbitragem: Raphael Claus, auxiliado por Rogério Pablos Zanardo e Marcio Luiz Augusto, todos de São Paulo.
Cartões amarelos: Gabriel (Santos); Wellington e Marcelo Oliveira (Palmeiras).

http://youtu.be/d9ZCES_vYtY

E você, acha que o momento é dos jovens, ou não?