propina

Imagine a cena: Apreensivo, você espera pelo resultado de uma cirurgia com um parente, quando o médico sai da sala, desce a máscara e lhe diz: “Meu caro, pra garantir uma boa cirurgia, temos de combinar o bicho.”

“O bicho, doutor?!”

“É, o prêmio pra eu fazer uma boa cirurgia. Preciso estar motivado, não?”

Pois foi mais ou menos isso que o David Braz quis dizer ao fazer aquele insólito pedido ao presidente Odílio Rodriguez, de não acabar com os “bichos” no Santos.

Não bastassem os salários superfaturados pela qualidade técnica que apresentam, quer dizer que os jogadores do Santos ainda precisam de “bicho” para se motivar?

Ora, então estamos tratando com amadores ou mercenários?

Sim, porque se você é um profissional, faz o seu melhor até de graça. Ou avisa que não faz. O que quero dizer é que não é quanto alguém ganha que o torna melhor profissional que outro.

Pois eu digo sem nenhum receio de parecer patronal, que no futebol de hoje não há mais lugar para o “bicho”. Antes se justificava, porque os salários dos jogadores eram irrisórios. Veja que no seu primeiro contrato com o Santos, aos 16 anos, mas já considerado um futuro craque, Pelé não recebia nem dois salários mínimos.

Pepe já era campeão do mundo e andava de ônibus. O primeiro jogador do Santos a comprar um carro foi Pelé, e mesmo assim depois de três anos de profissionalismo. Portanto, o incentivo para a vitória se justificava. E acho mesmo que foi algo positivo, pois motivava os jogadores a cada partida e era um antídoto contra os chinelinhos, pois se não jogasse, não ganhava.

Hoje, é uma indecência. O bicho não deve ser pago e nem pode fazer parte do contrato com jogador algum. Os clubes mal conseguem pagar os salários. Quem não quiser, que peça as contas.

Agora, é preciso ver o que foi combinado entre a diretoria do Santos e os jogadores. Como diz a sabedoria popular, “o que é combinado, não é caro”.

E se foi combinado, obviamente foi mais um erro administrativo dessa gestão que se arrasta melancolicamente para o seu final.

O que está sendo programado para o próximo jogo do Santos?

Hoje é quarta-feira, terceiro dia útil da semana, certo? Pois eu ainda não li nada sobre o que o clube está planejando para a próxima partida com mando de campo do Santos. O Botafogo está viajando pelo Brasil inteiro para ganhar um pouco a mais e se manter vivo na Série A. A situação do Alvinegro Carioca é desesperadora, mas eles ao menos a estão enfrentando de frente. A diretoria do Santos continua fingindo que está tudo bem, que as finanças são administráveis, quando a gente sabe que não são. Nessa hora, o mínimo que podem fazer é trabalhar, mobilizar o santista, faturar um pouco mais com as arrecadações, ganhar mais visibilidade e continuar correndo atrás de patrocinadores. Mas parece que o clube vive uma fase de imobilismo, em que os balões de ensaio e as bravatas viraram os únicos argumentos para esta diretoria tentar se manter no poder.

E você, acha que jogador do Santos merece bicho por vitória?