Tudo indica que sob a direção de Modesto Roma o Santos vai mandar a maioria de seus jogos na Vila Belmiro. Okay, é o seu estádio. Mas o problema é que se a diretoria não fizer nada para aumentar sua média de público, mandar no Urbano Caldeira quase todos os seus jogos só vai reduzir a visibilidade do time e diminuir tanto a possibilidade de conseguir boas rendas, como a de atrair um bom patrocinador máster.

Em 1978/79, quando Juary, Pita, João Paulo, Nilton Batata, Ailton Lira, Clodoaldo, Joãozinho & Cia formavam o time que era uma das sensações no futebol brasileiro, a Vila chegou a receber públicos totais de 30 mil pessoas. Se hoje conseguisse ao menos manter uma média de 15 mil pagantes, isso já representaria um grande passo.

O que é necessário para que isso ocorra? Além de motivar o torcedor santista da Baixada, é preciso também mexer na estrutura do Urbano Caldeira? Pois se é isso que tem de ser feito, o que se está esperando?

Listo agora oito providências que podem ser tomadas pelo Santos caso queira voltar a ter um bom público em seus jogos na Vila Belmiro:

1 – Ingressos mais baratos
Até o torcedor voltar a pegar o hábito de ir aos jogos na Vila Belmiro, os ingressos precisariam ter uma boa redução de preço.

2 – Facilidade e promoções para os sócios
Para quem é sócio do Santos, ir à Vila tem de ser a coisa mais simples do mundo. Algo que poderá ser resolvido rapidamente pela Internet. Para isso, o clube deve reservar um bom espaço no estádio para os associados e pensar sempre em agrada-lo com promoções.

3 – Facilidade de transporte
Falta transporte público até a Vila Belmiro. O clube deveria negociar para conseguir ônibus saindo de vários pontos da Baixada Santista, do ABC e da Capital em direção ao Urbano Caldeira. Isso traria ao estádio torcedores que hoje até querem ir, mas não vão pela dificuldade de transporte.

4 – Acabar com os camarotes térreos
Eles reduziram a capacidade do estádio e diminuíram a pressão sobre os adversários. Está na hora de cederem espaço para os torcedores que gostam de ver o jogo ao lado do alambrado.

5 – Lotar as cadeiras cativas vazias
Não sei o que se vai fazer, mas é preciso dar um jeito nas cadeiras cativas sempre vazias. Um ideia: os donos das cadeiras teriam uma semana para informar se iriam aos jogos ou não. Se não fossem, seus assentos seriam comercializados normalmente.

6 – Criar atrações antes dos jogos e nos intervalos
Programar jogos oficiais ou amistosos dos times de base nas preliminares dos jogos principais. Homenagear jogadores e personalidades santistas. Instituir o camarote dos bicampeões mundiais, apenas para os jogadores do time campeão em 1962/63. Enfim, o torcedor terá sempre algo mais para ver além do jogo.

7 – Fazer sorteios entre o público
Camisas autografadas, DVDs, produtos fornecidos pelo patrocinador – que assim também terá a sua divulgação –, bolas, ingressos, etc.

8 – Distribuir brindes para o torcedor
O torcedor tem de ir pra casa com uma lembrancinha do jogo, nem que seja um pequeno impresso com a apresentação da partida. Outra ideia: depois de 10 ingressos comprados, o torcedor teria direito a um brinde especial.

E pra você, o que fazer para ter mais público na Vila?