Santos e Pacaembu, tudo a ver – Clique aqui para ler e comentar minha coluna no jornal Metro

Veja a última grande conquista do Santos no Pacaembu:

O prefeito Fernando Haddad, o secretário de esportes Celso Jatene e o empresário Walter Torre, dono da construtora W Torre, que ergueu o novo Parque Antártica, já conversaram sobre o assunto e chegaram à conclusão de que o caminho lógico e natural para o Pacaembu é se tornar o estádio do Santos na Capital Paulista. A decisão agora é do presidente Modesto Roma e sua diretoria. Para ajudar na análise, este blog lembra 8 motivos para o Santos assumir o Pacaembu:

Onde foi mais vezes campeão
Nada menos do que oito títulos importantes foram conquistados com o Santos fazendo a partida decisiva no Pacaembu, sendo 1 Libertadores, 1 Recopa Sul-americana, 4 Estaduais e 2 Rio-São Paulo. Além disso, fez o primeiro jogo da final de outras seis conquistas: 4 Brasileiros (1962 a 1965) e 1 Libertadores (1962). Enfim, é o estádio em que mais vezes foi campeão.

Onde costuma atrair grandes públicos
O Pacaembu costuma receber tantos santistas, que o seu recorde de público pertence a um jogo Palmeiras 1 x 1 Santos, em 11 de dezembro de 1977, em que o mando de campo era do Palmeiras, mas os santistas foram maioria dentro de fora do estádio. Dez mil pessoas não puderam entrar (eu era uma delas). O público pagante foi de 68.327 torcedores. A Federação Paulista de Futebol divulga, erradamente, que o recorde é de Corinthians 3 x 3 São Paulo, em 25 de maio de 1942, com 71.280 pagantes, mas ocorre que, conforme uma ampla matéria da revista Placar já demonstrou, e o livro “Time dos Sonhos” repercutiu, que naquele jogo contaram, aleatoriamente, 5 mil sócios para cada clube, o que não correspondia à verdade. Portanto, o recorde de público do Pacaembu teve como principais protagonistas os torcedores do Santos.

Localização privilegiada
Próximo à avenida Paulista, a principal da cidade; servido por linhas de ônibus e metrô; encravado em um bairro nobre, o Pacaembu é o estádio mais bem localizado e valorizado do Brasil. Outro detalhe importante é que em um raio de 80 quilômetros, partindo da Praça Charles Miller, vivem dois milhões de torcedores do Santos.

Tradição no futebol brasileiro
Só mesmo o Maracanã pode se comparar ao Pacaembu como guardião da história do futebol brasileiro. Maior estádio do País por uma década, palco de exibições primorosas dos tempos do futebol-arte, de belíssima arquitetura, ainda bonito e aconchegante, o Pacaembu acrescentaria valor e tradição à marca Santos.

Maior visibilidade
Os jogos no Pacaembu têm uma cobertura maior da imprensa, o que, naturalmente, aumentaria a visibilidade do Santos.

Maior valor de patrocínio
Com maior média de público e mais espaço na mídia, o Santos teria também maior facilidade para conseguir patrocinadores e, conseqüentemente, poderia elevar o preço de seu patrocínio.

Dá pra pagar sem susto
O secretário Celso Jatene diz que a Prefeitura de São Paulo gasta R$ 9 milhões por ano, ou R$ 750 mil por mês, com o Pacaembu. Esse valor é plenamente acessível para um clube de grande apelo popular, como o Santos. Só com patrocínio do estádio já se conseguiria pagá-lo. Ainda haverá as arrecadações, merchandisings

Revezamento com a Vila Belmiro
Mesmo que assuma o Pacaembu, o Santos não será obrigado a fazer todos os jogos no estádio. Poderá designar, por exemplo, 70% de suas partidas para o Pacaembu e 30% para a Vila Belmiro.

E você, acha que o Santos deve assumir o Pacaembu?