Ricardo Oliveira
Sem Robinho, Ricardo Oliveira será a referência do ataque santista hoje, em Campinas (Ricardo Saibun/ Santos FC).

O técnico Marcelo Fernandes e os jogadores não escondem que o objetivo do Santos é terminar esta fase de classificação do Campeonato Paulista em primeiro lugar e assim ter a vantagem de fazer os jogos decisivos no estádio que quiser. Porém, como a vantagem do Santos sobre o Corinthians é apenas nos gols marcados (23 contra 17), é essencial uma vitória sobre a boa Ponte Preta, hoje, às 21 horas, em Campinas. Mesmo sem Robinho.

Sem a grande personagem do time, a serviço da Seleção Brasileira que hoje, às 17 horas, enfrentará a França, esta noite Marcelo Fernandes escalará Thiago Ribeiro ou Gabriel para completar o ataque que ainda terá Geuvânio e Ricardo Oliveira. No mais, a equipe será a mesma que vem jogando, pois os laterais Caju e Chiquinho ainda não se recuperaram de lesões.

Na última partida, após um primeiro tempo arrasador, o Santos teve dificuldades no segundo, mas mesmo assim superou o Audax, no Pacaembu, por 1 a 0, golaço de Ricardo Oliveira. A Ponte está no mesmo Grupo B do Audax, mas tem apenas dois pontos ganhos a mais do que o time de Osasco, que ontem venceu ao Capivariano por 3 a 0. Portanto, a Ponte deverá ser um adversário bastante aguerrido contra o Santos.

O time de Campinas, entretanto, terá mais problemas para ser escalado. O técnico Guto Ferreira não poderá contar com Rodrigo Biro, suspenso, e nem com Dedé, Juninho, Paulinho e João Paulo, machucados. Para completar, o goleiro Matheus torceu o tornozelo no último treino e deverá ser substituído por João Carlos, o terceiro goleiro da Ponte, já que o titular, Marcelo Lomba, fraturou uma costela e não jogará mais no Paulista.

Diante das dificuldades para armar o time, Ferreira improvisará o jovem Jeferson na lateral-esquerda e povoará o meio-campo com quatro jogadores, sendo três volantes. No ataque, a Ponte irá com Biro-Biro e Rildo (aquele).

Liderança será decidida no Itaquerão

Todos sabemos que vencer a Ponte, em Campinas, é uma tarefa difícil, e que o Santos não costuma jogar tão bem longe de sua torcida. Entretanto, se não conseguir os três pontos hoje, provavelmente se verá na situação de ter de vencer o Corinthians, no Itaquerão, na penúltima rodada do Campeonato, se quiser terminar esta fase na liderança. Por outro lado, se chegar com vantagem no jogo de Itaquera, um empate contra o Alvinegro da Capital já será suficiente para deixá-lo em uma ótima situação para a última rodada, diante Rio Claro, na Vila Belmiro ou Pacaembu.

Além da Ponte, o Santos enfrentará o São Bento, em casa, dia 29 de março; o Corinthians, fora, dia 5 de abril, e fechará a competição diante do Rio Claro, em casa, dia 8 de abril. O rival paulistano joga hoje diante do Penapolense, em casa; com o Bragantino, fora; com o Santos, em casa, e termina esta fase diante do XV de Piracicaba, fora.

Técnico da Ponte diz que time fará seu grande jogo no Paulistão. Clique aqui para ler:

Se vencer mais uma, Marcelo Fernandes baterá recorde como técnico do Santos. Clique aqui e leia.

No rachão, mesmo sem Robinho, time branco ganhou mais uma. Veja:

Veja a coletiva de Marcelo Fernandes, ontem:

Veja uma boa vitória do SANTOS, EM Campinas, pelo Paulista de 2007:

Santos x Ponte Preta
Estádio Moisés Zucarelli, Campinas, 21 horas
Ponte Preta: João Carlos, Rodinei, Tiago Alves, Pablo e Jeferson; Josimar, Bruno Silva, Fernando Bob e Renato Cajá; Biro-Biro e Rildo. Técnico: Guto Ferreira.
Santos: Vanderlei, Cicinho, Werley, David Braz e Vitor Ferraz; Valencia, Renato e Lucas Lima; Geuvânio, Gabriel (Thiago Ribeiro) e Ricardo Oliveira.
Técnico: Marcelo Fernandes.
Arbitragem: Luiz Vanderlei Martinucho, auxiliado por Gustavo Rodrigues de Oliveira e Renata Ruel Xavier de Brito.

E você, o que espera do Santos hoje, em Campinas?