Veja como foi o rachão de ontem:

Gabriel
Gabriel marcou no treino de ontem. Repetirá o feito hoje? (Ricardo Saibun/ Santos FC)

elano-thiago reservasMarcelo Fernandes dá os coletes de reservas para Elano e Thiago Ribeiro (Ivan Storti/ Santos FC)

Como foi o jogo no Paulista do ano passado:

Uma matéria do UOL diz que a Globo está correndo risco ao transmitir Santos e Palmeiras, hoje, às 22 horas, direto da Vila Belmiro, pois a audiência pode ser fraca. Assim eu vou cancelar minha assinatura do UOL. É uma bobagem atrás da outra. Pois eu digo que a audiência do clássico será uma dos maiores do ano. Mais de 21 pontos no Ibope. Somadas, as torcidas de Santos e Palmeiras são a terceira do Brasil. E ainda tem muito torcedor de outros times que assistirão ao jogo.

Na disputa entre Oswaldo de Oliveira e o interino Marcelo Fernandes, auxiliado por Serginho Chulapa, fico com a dupla santista. Oswaldo, como conhecemos bem, tem uma dificuldade enorme para montar times em jogos fora de casa. Na Vila, que esperamos esteja lotada, o domínio será do Santos.

Os times se equivalem, mas o ataque do Santos é bem superior. Robinho, o original, voltará; Ricardo Oliveira está começando a fazer gols, Geuvânio é um perigo constante, Lucas Lima está em grande fase e ainda temos Gabriel e Thiago Ribeiro no banco. Renato está bem como volante e a defesa tem sofrido poucos gols. Vanderlei é um bom goleiro.

Santos e Palmeiras é sempre um jogo gostoso de assistir. Os times costumam jogar soltos e há um respeito no ar. Afinal, fizeram o maior clássico paulista na fase de ouro do futebol brasileiro, de 1958 a 1970. Essa tradição pesa.

Desta vez, só para desmentir os que defendem que jogos do Santos não dão Ibope, verei pela Globo e espero que outros santistas o façam. Se a narração for do Cléber Machado, pode crer que os fluidos serão positivos.

Compre aqui o seu ingresso para o clássico

Clássico comemora 100 anos

Neste ano de 2015 Santos e Palmeiras comemoram um século do clássico. No primeiro jogo, em 3 de outubro de 1915, no Campo do Velódromo, na Capital, o Santos goleou por 7 a 0, com três gols de Ary Patusca, dois de Anacleto Ferramenta, um de Arnaldo Silveira e um de Aranha. A torcida do Santos subiu a serra para ver este jogo que representou a maior goleada sofrida pelo time paulistano no confronto. O Palmeiras, ainda denominado Palestra Itália, era formado por italianos ou descendentes. Hoje o Palmeiras leva ampla vantagem no confronto direto, mas está há sete jogos sem vencer o Santos. Nesta noite os dois times jogarão com todos os seus titulares.

Santos x Palmeiras – Vila Belmiro, 11/03/2015, 22 horas

Santos: Vanderlei; Cicinho, Werley, David Braz e Victor Ferraz, Valencia, Renato e Lucas Lima; Geuvânio, Robinho e Ricardo Oliveira. Técnico: Marcelo Fernandes.

Palmeiras: Fernando Prass, Lucas, Tobio, Vitor Hugo e Zé Roberto; Gabriel e Arouca; Allione, Robinho e Dudu; Cristaldo. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Arbitragem: Thiago Duarte Peixoto, auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis e Luis Alexandre Nilsen, todos de São Paulo.

Acho o elenco do Santos bom, e você? Clique na imagem para ampliar
Material de Imprensa - Santos FC X Palmeiras

Quais os critérios da Caixa para patrocinar os clubes?

A Caixa Econômica Federal patrocina 14 cubes brasileiros. A verba é distribuída aleatoriamente, sem nenhum critério visível. Corinthians e Flamengo, os clubes de maior torcida, são os que recebem a maior verba; 30 milhões anuais para o paulista, 25 milhões para o carioca. O Vasco, cuja torcida cai a cada ano, recebe 15 milhões. Mas São Paulo, Palmeiras, Santos, Grêmio, Internacional, Cruzeiro, Atlético/PR, outros clubes de grande torcida, nada recebem.

Mais dois do Paraná, Coritiba e Atlético, recebem 6 milhões cada um. Da Bahia, só o Vitória é contemplado, também com 6 milhões. Por que o popular Bahia ficou de fora? De Pernambuco, o felizardo é o Sport, também com 6 milhões por ano. De Goiás, o clube mais conhecido é ignorado. O patrocinado é o Atlético Goianiense, com 2,4 milhões.

Em Santa Catarina, o Figueirense recebe 4,5 milhões e o Chapecoense, 4 milhões. Dois clubes do Rio Grande do Norte – ABC e América – recebem 2 milhões cada um, e mais dois de Alagoas – CRB e ASA – ganham 500 mil por ano. Como se vê, não há critério. Cheque a lista completa:

Corinthians/SP R$ 30.000.000,00
Flamengo/RJ R$ 25.000.000,00
Vasco da Gama/RJ R$ 15.000.000,00
Atlético Paranaense/PR R$ 6.000.000,00
Coritiba FC/PR R$ 6.000.000,00
EC Vitória/ES R$ 6.000.000,00
Sport Club Recife/PE R$ 6.000.000,00
Figueirense FC/SC $ 4.500.000,00
Chapecoense/SC 4.000.000,00
Atlético Goianiense/GO R$ 2.400.000,00
ABC Futebol Clube/RN R$ 2.000.000,00
América FC /RN R$ 2.000.000,00
CRB /AL R$ 500.000,00
ASA de Arapiraca/AL R$ 500.000,00
TOTAL R$ 109.900.000,00

Some esta distribuição maluca de verba de patrocínio da Caixa Econômica Federal à nova determinação da CBF de que clube devedor de salários perderá pontos e poderá até ser rebaixado e entenda como o poder do futebol pode privilegiar uns e prejudicar outros. Logicamente os que recebem verba de empresa estatal têm mais facilidade para pagar os salários e evitar punições. Veja a matéria no link abaixo:

Clube que dever salários perderá pontos – Clique aqui para ler

E você, o que espera do jogo e da audiência de Santos x Palmeiras?