Em junho darei um Curso de Redação Jornalística Criativa na Aceesp. Se você estuda Jornalismo ou tem pretensões na área, garanto que vai aproveitar bastante.

Clique aqui para se informar e se inscrever no meu curso de redação jornalística na Aceesp

Gabriel
Neste lance, aos 37m36s do segundo tempo, Gabriel recebeu passe de Robinho e tirou bem do goleiro Fábio, mas um jogador do Cruzeiro salvou embaixo das traves (Ivan Storti/ Santos FC).

A dez minutos para o final do jogo, eu tinha dois títulos na cabeça. Um era este que está aí. O outro era: “Quem não faz…”. Porque o número de oportunidades que o Alvinegro Praiano teve para marcar, e não marcou, foi inacreditável. Em duas delas o goleiro Fábio estava batido, mas um jogador do Cruzeiro defendeu em cima da linha.

Bem no finzinho, nos 41m23s do segundo tempo, Gabriel Xavier apareceu livre diante de Vladimir e cabeceou para fora. Ainda bem. Seria uma injustiça muito grande o Santos deixar de levar os três pontos da partida.

De qualquer forma, a vitória por apenas 1 a 0 – golaço de Geuvânio aos 44m30s do primeiro tempo – foi suficiente para dar ao Santos seu primeiro triunfo neste Brasileiro e, com quatro pontos, ficar a apenas dois dos líderes. Sei muito bem que a competição está apenas no começo, mas esta fase é importante para não deixar os ponteiros desgarrarem.

Ao contrário de algumas informações mal checadas, o Cruzeiro jogou com todos os seus titulares, com exceção apenas de Mena e Leandro Damião.

Quanto ao jogo, o Santos dominou completamente. Para se ter uma idéia, o Cruzeiro não deu um arremate a gol no primeiro tempo, contra 10 do Santos. No segundo, o atual bicampeão brasileiro começou mais ofensivo, porém bastaram seis minutos de alguma pressão para que o Santos retomasse o controle do jogo.

O técnico Marcelo Fernandes fez tres substituições: aos 25m30s tirou Geuvânio para colocar Gabriel, e por volta dos 25 minutos trocou Lucas Otávio por Thiago Maia. No final da partida colocou ELano no lugar de Robinho. Não entendi porque deixou Ricardo Oliveira no time até o final, já que o atacante estava sumido na segunda etapa.

Agora, no meio da semana, o Santos pegará o Sport, em Recife, pela Copa do Brasil. O time pernambucano está bem montado e neste domingo por pouco não venceu o Flamengo no Maracanã. Vencia por 2 a 0 e cedeu o empate.

No domingo que vem o Santos voltará a jogar pelo Campeonato Brasileiro enfrentando o Chapecoense, às 18h30, em Chapecó. O time de Santa Catarina tem três pontos ganhos, conquistados na vitória sobre o Coritiba por 2 a 1, na primeira rodada.

Atuações dos Santistas

Vladimir – Não teve trabalho. 5.
Victor Ferraz – Fez a sua parte sem brilho, mas com eficiência. 6.
Werley – Firme na defesa e ainda cabeceou uma bola no travessão. 6,5.
David Braz – Apagado, errou duas saídas de bola. Mas depois se firmou. 5,5.
Chiquinho – Apoiou bem pela esquerda. 6.
Lucas Otávio – Roubou boas bolas, mostrou-se mais participativo. 6.
Renato – Discreto na marcação e mais ainda na armação. 5,5.
Lucas Lima – Mesmo às vezes segurando demais a bola, foi novamente o melhor em campo. Cansou de deixar os atacantes do Santos na cara do gol. 8.
Geuvânio – Mais altos do que baixos. Precisa se concentrar mais no jogo. Fez o golaço que decidiu a partida, mas caiu no segundo tempo. 6,5.
Ricardo Oliveira – Fez a parede, brigou com a defesa, mas produziu caiu muito no segundo tempo. 4.
Robinho – Participa de quase todos os lances ofensivos do Santos. Enquanto tem fôlego, é um perigo constante. Pecou nos arremates. 7
Técnico Marcelo Fernandes – Demorou para mexer no time e não tirou Ricardo Oliveira, que já estava cansado e parado. Mas desta vez o Santos manteve o domínio da partida até o final. 6.
Dos jogadores que entraram, Gabriel e Elano pegaram mais na bola, e não fizeram feio. Thiago Maia entrou para fechar o meio de campo, e foi o que fez. Mas não terão nota.

Santos 1 x 0 Cruzeiro
17/05/2015, domingo, 2ª rodada do Campeonato Brasileiro
Público: 7.246 pagantes. Renda: R$ 250.060,00.
Santos: Vladimir; Victor Ferraz, Werley, David Braz e Chiquinho; Lucas Otávio (Thiago Maia), Renato e Lucas Lima; Geuvânio (Gabigol), Ricardo Oliveira e Robinho (Elano). Técnico: Marcelo Fernandes.
Cruzeiro: Fábio; Willian Farias (Eurico), Manoel, Bruno Rodrigo e Fabrício; Willians, Henrique, De Arrascaeta (Gabriel Xavier), Marquinhos e Willian; Henrique Dourado (Joel). Técnico: Marcelo Oliveira.
Gol: Geuvânio, aos 44m30s do primeiro tempo.
Arbitragem: Pericles Bassols Pegado Cortez (RJ-FIFA), auxiliado por Rodrigo F. Henrique Correa (RJ-FIFA) e Rodrigo Pereira Joia (RJ).
Cartões amarelos: Chiquinho (Santos); Willians, Fabrício e Willian (Cruzeiro).

Agora veja o gol de Geuvânio com a vibração da SantosTV:

E você, o que achou de Santos 1 x 0 Cruzeiro?