Lucas Lima
Lucas Lima, o único que dá destino certo à bola (Fotos: Ivan Storti/ Santos FC)

Lucas Otávio
Lucas Otávio, o único que rouba a bola do adversário.

Rafael Longuine
Rafael Longuine ficou devendo uma estreia de verdade.

Em um Morumbi frio, com apenas um quarto de sua capacidade ocupada, em jogo ruim, no qual os cinco gols nasceram de falhas da defesa, o Santos perdeu por 3 a 2 para o São Paulo e em apenas cinco jogos já está mais perto da zona de rebaixamento do que da ponta do Campeonato Brasileiro.

Muito recuado no começo, o Santos só se aventurou mais ao ataque depois de sofrer o gol do São Paulo, aos 33 minutos de jogo, depois que Geuvânio insistiu até fazer uma falta boba e dar a Michel Bastos a oportunidade de soltar uma bomba de fora da área que Vladimir falhou ao tentar segurar.

Mesmo sem merecer, o Santos conseguiu o empate aos 44min30s, quando Denílson colocou a mão na bola dentro da área. Ricardo Oliveira bateu o pênalti, Rogério Ceni se adiantou na cobrança e conseguiu defender, mas no rebote Oliveira empatou a partida.

Logo no início do segundo, tempo Lucas Lima acertou excelente passe para Ricardo Oliveira, que dominou pelo bico direito da área e bateu, mesmo sem ângulo. A bola passou entre as pernas de Ceni, em um frangaço. Tinham sido jogados apenas 1m21s da segunda etapa.

Mas nem deu tempo de explorar o aguardado nervosismo do adversário. Menos de três minutos depois, aos 4 minutos, Paulo Miranda saltou, livre, para complementar um escanteio cobrado pela direita. Com novo empate, o jogo prosseguiu razoavelmente equilibrado, mas o São Paulo buscava mais a vitória.

E ela veio aos 39 minutos, quando Daniel Guedes fez um pênalti infantil em Carlinhos, que já saía com bola e tudo pela linha de fundo. Rogério Ceni cobrou no meio do gol e enganou Vanderlei, que tinha entrado no segundo tempo, no lugar de Vladimir.

Enquanto o São Paulo sobe para 10 pontos e entra no G4, derrota deixa o Santos com cinco pontos em cinco jogos, apenas dois pontos acima da zona de rebaixamento. E sábado, às 18h30, na Vila Belmiro, terá pela frente a Ponte Preta, um dos melhores times da competição até aqui – que ontem foi a São Januário e enfiou 3 a 0 no Vasco, fora o show. Renato Cajá e Biro-Biro continuam brilhando, mas não são apenas eles. O Alvinegro de Campinas tem um time certinho, que joga sem medo mesmo fora de casa, ao contrário do Santos, que ontem só saiu da defesa e começou a mostrar um pouquinho de futebol depois de sofrer o primeiro gol.

Atuações dos santistas

Vladimir – Falhou no gol, um chute forte, mas de muita longa distância. Machucado, não voltou para o segundo tempo. 5.
Daniel Guedes – Apoiou mais ou mesmos, mas marcou mal. Cometeceu um pênalti bobo que decidiu a partida. 4.
Werley – Escondido, apareceu pouco. 5.
David Braz – O mesmo que Werley, mas um degrau abaixo. Não saltou no segundo gol do São Paulo. 4.
Victor Ferraz – Estava melhor na lateral-direita. 4.
Lucas Otávio – Um dos poucos que rouba bolas do adversário. Apesar das limitações físicas e técnicas, 6.
Renato – Regular em tudo. 5.
Lucas Lima – O único do time que trata a bola com intimidade. Deu ótima assistência para o segundo gol do Santos. 7.
Geuvânio – Corre, se esforça, mas não conclui nenhuma jogada. Disperso e atrapalhado. 3.
Rafael Longuine – Ainda não estreou. 3.
Ricardo Oliveira – Tirou a urucubaca, fazendo dois gols. 6.
Marcelo Fernandes – Armou o time muito atrás. Deu a impressão que queria empatar em 0 a 0. Substituiu mal. 4.
Dos jogadores que entraram, o goleiro Vanderlei não voltou bem. As bolas que foram, entraram. 4. Marquinhos Gabriel pouco fez e ainda foi expulso. 3. Marquinhos mal pegou na bola. Sem nota.

E você, o que achou de São Paulo 3 x 2 Santos?