Um Santos feliz ao cair da tarde, por Ricardo Saibun.

Entre o G4 e o Z4


Esta vitória contra o Cruzeiro, no Mineirão, marcou a arrancada do Santos no Brasileiro de 2002. O time de Minas também era treinado por Luxemburgo.

Mesmo sem Gabriel, machucado, e Geuvânio, suspenso, o Santos pode fazer um jogo contra o Cruzeiro, domingo, às 18h30, no Mineirão e, no caso de uma vitória, se aproximar do G4. Por outro lado, uma derrota faria o time se preocupar novamente com a zona de rebaixamento.

Marquinhos Gabriel vai entrar e tem jogado bem. A outra vaga é mais problemática. O técnico Dorival Junior prefere Leandro, cuja contratação ele pediu, ou Neto Berola, mas a maior parte da torcida prefere Rafael Longuine. Eu acho que Longuine está mais em forma, Berola é mais rápido, mas Leandro tem mais potencial. Passo a responsabilidade da escolha para a técnico.

Com Gabriel e Geuvânio, o Santos é mais rápido nos contra-ataques e mais perigoso no geral. Ambos, mais Ricardo Oliveira e Lucas Lima, formam um dos melhores sistemas ofensivos do Campeonato Brasileiro. Sem os dois garotos, não sei se o ideal é manter a fórmula de três atacantes. Talvez, com a entrada de Paulo Ricardo no meio, este setor ficasse mais protegido e fosse possível liberar Lucas Lima e Marquinhos Gabriel, que poderiam flutuar entre o meio e o ataque, bagunçando a defesa adversária.

O certo é que o jogo pode ajudar a decidir as pretensões do Santos para o restante do campeonato. Como está exatamente na metade do caminho entre o G4 e o Z4 – a seis pontos de um e outro –, uma vitória no Mineirão pode valer muito na briga por uma vaga na Copa Libertadores. Claro que ainda há a possibilidade de se conquistar a Copa do Brasil e garantir a vaga, mas se é possível, também, lutar por ela no Brasileiro, por que não?

Cruzeiro e Luxa na corda bamba

O Cruzeiro atual não é mais o bicho-papão que se tornou bicampeão brasileiro. O elenco foi reformulado para pior. O técnico Vanderlei Luxemburgo está com dificuldade para encontrar o time ideal e a torcida já está pegando no seu pé. Por isso, é previsível que o time mineiro não jogue fechado, dando ao Santos espaços e oportunidades para chegar ao gol.

Leio em matéria do jovem Lucas Musetti, colaborador do jornal A Tribuna de Santos, que o Cruzeiro enfrentou o Palmeiras com seis jogadores que já atuaram no Santos, entre eles Mena, Leandro Damião, Henrique e Charles. Talvez aí se explique a má fase do time de Minas. Espero que os ex-santistas voltem a ser escalados domingo.

Coquetel com os astros e frete pago do livro Time dos Sonhos

Um dia desses, um comprador do livro Time dos Sonhos, nessa campanha de pré-venda da Kickante que está entrando nas duas últimas semanas, perguntou-me se o valor do frete já estava incluído no preço das recompensas. Na hora me deu um branco e não soube responder. Chequei com o pessoal da Kickante e confirmei que sim, o frete está incluído no preço. Quem participar da campanha receberá o livro no endereço que quiser, sem nenhum custo adicional.

Outra novidade é que estamos fechando o coquetel de lançamento e o bate-papo com os pesquisadores do Santos no Museu Pelé, em outubro, com a presença dos jogadores lendários que atuaram no Time dos Sonhos. Assim, os participantes da campanha terão também a oportunidade de conhecer o Museu e conversar pessoalmente com aqueles que atuaram no melhor time de todos os tempos.

Se ainda não garantiu o seu lugar, kick aqui para saber como participar da campanha de pré-venda do livro Time dos Sonhos

E você, o que espera do Santos contra o Cruzeiro?