O primeiro Sansão decisivo é hoje!

Às 22 horas desta quarta-feira o Santos enfrenta o São Paulo, no Morumbi, pelo jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil. Em que pese o ótimo retrospecto contra o tricolor em confrontos eliminatórios neste milênio, a partida deverá ser difícil e exigir total atenção dos santistas. Estou certo de que o Santos não será extremamente defensivo, pois não é o estilo do técnico Dorival Junior e porque é importante marcar gols fora de casa na Copa do Brasil. O elenco do São Paulo é mais caro, mas o Santos tem jogado melhor. Acredito em uma partida equilibrada, sem favoritos. Quem aproveitar melhor as oportunidades, vencerá.

Esplêndida a vitória sobre o Goiás, por 3 a 1, que manteve o Santos no G4. Time fez 3 a 0 logo no primeiro tempo, com dois gols de perna esquerda de Ricardo Oliveira, o segundo muito bonito, depois de passe de calcanhar de Marquinhos Gabriel. Werley inaugurou o marcador, de cabeça. Geuvânio voltou ao time no segundo tempo e Ledesma também estreou na segunda etapa, mas Marquinhos Gabriel e Lucas Lima não podem deixar de jogar juntos nessa reta final do Brasileiro, que prevê seis, ou sete, batalhas para o Alvinegro Praiano.

Digo seis, ou sete, porque o último jogo será em casa, dia 6 de dezembro, domingo, diante do Atlético Paranaense. Se não aspirar a mais nada, o rubro-negro do Paraná talvez represente o menos difícil dos compromissos que ainda faltam ao Santos no campeonato. Até lá, porém, a equipe enfrentará seis jogos decisivos.

Quatro deles serão fora de casa, contra equipes angustiadas pela possibilidade do rebaixamento: dias 24 de outubro, sábado, diante do Figueirense; 8 de novembro, domingo, contra o Joinville; 22 de novembro, domingo, contra o Coritiba, e 29 de novembro, domingo, diante do Vasco. Em todas essas partidas, o Santos, no aspecto técnico, deve ser considerado favorito. Mas sabemos que times motivados para se manter na Série A são capazes de jornadas heróicas.

Dois jogos, esses contra times que lutam por um lugar no G4, serão em casa: dias 1º de novembro, domingo, contra o Palmeiras, e 18 de novembro, quarta-feira, contra o Flamengo. Vitórias nesses clássicos nacionais significarão muito, pois os adversários são concorrentes diretos por vagas na Copa Libertadores do ano que vem.

Em campo, o Santos continua muito bem e tem a segunda melhor campanha do segundo turno do Brasileiro. Elenco se valorizou com isso. Além dos selecionados Ricardo Oliveira e Lucas Lima, Marquinhos Gabriel tem sido um dos destaques da equipe. O técnico Dorival Junior também tem feito grande trabalho. O problema tem sido as arrecadações fracas na Vila Belmiro – que só traiu seis mil pessoas na partida contra o Goiás – e a falta de ações de marketing para atrair mais associados e novos patrocinadores.

E para você, como o Santos se sairá nessas 6, ou 7, batalhas?