Seria ótimo se o Santos vencesse o Grêmio em Porto Alegre e se distanciasse no G4, mas desfalcado, fora de casa e diante de um forte adversário, a derrota – por 1 a 0, gol sofrido por meio da indefectível bola parada – era esperada. O jogo que o Alvinegro Praiano não pode perder é domingo, às 17 horas, na Vila Belmiro, diante do Goiás.

Alô, alô santistas de Santos e São Vicente: a bola, nessa reta final de Campeonato Brasileiro, está com vocês. Se 5 por cento dos torcedores do Alvinegro Praiano dessas duas cidades forem ao jogo, o Urbano Caldeira já receberá 15 mil pessoas. Está na hora de esquecer o boteco e o gatonet e apoiar o time ao vivo e em cores.

Quanto ao jogo contra o Grêmio, nada a reclamar, além do previsto. O que mais incomodou foi ver Gabriel ser expulso por reclamação depois do final da partida. Um erro infantil e inadmissível. Agora ficará fora do time por dois jogos. Alguém precisa orientar esse garoto para deixar de mimimi e jogar futebol. Como Neymar e Ganso já mostraram, não adianta passar a mão na cabeça desses garotos. Acho que uma multa no salário cairia bem.

Outra coisa: para alguns jogadores a reserva faz bem, pois se dedicam mais aos treinos e voltam ao time mais motivados. Porém, alguns perdem a motivação. Talvez seja o caso de Chiquinho, um dos piores em campo em Porto Alegre. Werlei também voltou a falhar. Este tenta, mas não consegue jogar melhor.

Bem, mas a vida segue e domingo o jogo, contra o Goiás, é decisivo. Depois de cinco anos o Santos jogará no templo sagrado da Vila Belmiro como invejado integrante do G4. Não há desculpa para ficar em casa. Vamos torcer, santista!

E você, acha que dessa vez a Vila enche?