Na última vez que jogaram na Vila foi assim:

Hoje o futebol brasileiro vai parar para ver o Santos na Vila Belmiro. Tudo bem que há ainda o São Paulo, forte adversário, e na capital paulista haverá outra semifinal da Copa do Brasil, entre Palmeiras e Fluminense, mas o certo é que o Santos, na Vila Belmiro, tem sido o time brasileiro das melhores exibições este ano. E o melhor disso tudo, como sempre ocorre na vida do Santos, é que essa enorme visibilidade foi conquistada exclusivamente com méritos esportivos, dentro do campo, sem a ajuda ou interferência dos políticos do futebol e da televisão.

De um elenco montado às pressas, em meio à debandada dos que antes juravam amor à camisa, o Santos transformou, mais uma vez, um Exército Brancaleone em um time ofensivo e atrevido que transformou dois jogadores desacreditados – Lucas Lima e Ricardo Oliveira – em titulares da Seleção Brasileira, fez do garoto Gabriel a maior revelação do futebol brasileiro em 2015, viu o renascimento de Renato, a consolidação de Vanderley, David Braz, Marquinhos Gabriel e Victor Ferraz, além do crescimento de jovens como Gustavo Henrique, Thiago Maia, Daniel Guedes, Zeca, Geuvânio. Enfim, o Santos se transformou em um time, e um time forte e vencedor.

Esta noite, se jogar da forma envolvente e dedicada como costuma fazer em seu campo e diante de sua torcida, o Santos será favorito para nova vitória. Creio que não é sensato temer ou pensar no regulamento. Claro que pode até perder por um gol, talvez por dois, mas isso só ocorrerá se pensar pequeno. O ideal é entrar solto e jogar o que sabe, mostrar novamente o seu futebol, que tem sido superior ao dos tricolores durante todo o ano. Não é dia de sentir receio de nada. É dia de sentir o prazer de jogar futebol, marcar gols e sair de campo com a vitória e a vaga na final.

Santos x São Paulo

Hoje, 22 horas, Vila Belmiro, com transmissão da tevê aberta.

Jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil

Santos: Vanderlei, Daniel Guedes, David Braz, Werley (Gustavo Henrique), Zeca; Thiago Maia (Paulo Ricardo), Renato, Lucas Lima; Marquinhos Gabriel (Geuvânio), Ricardo Oliveira e Gabigol. Técnico: Dorival Júnior.

São Paulo: Rogério Ceni, Bruno, Lucão, Luiz Eduardo e Matheus Reis; Hudson (Wesley) e Rodrigo Caio; Michel Bastos, Ganso e Alexandre Pato; Alan Kardec (Luis Fabiano). Técnico: Doriva.

Arbitragem: Luiz Flávio de Oliveira, auxiliado por Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse, todos de São Paulo e da Fifa.

E pra você, como o Santos deve jogar hoje?