Havia um quadro em um programa popular da televisão que se chamava “O povo quer saber”. Pois o blog se inspirou nele para esse pequeno post que é mais uma maneira de instigar o santista a dar sua opinião sobre a maneira pela qual o clube tem tratado suas categorias de base e a formação de seu elenco para 2016, entre outras questões.

Causa estranheza o fato de o jovem e promissor volante Fernando Medeiros, canhoto, de 20 anos, nove deles passados no Santos, ser emprestado ao Paysandu, de Belém, enquanto o colombiano Valencia, que tirou um ano sabático na enfermaria do clube, terá seu contrato renovado. Quais seriam os motivos dessas decisões? Alguém poderia explicá-las?

Sei muito bem que vivemos em um país sem tradição de transparência, mau hábito que é ainda mais acentuado no meio do futebol. Porém, como um clube é regido por um regime democrático, no qual o presidente é escolhido em eleição direta, o mínimo que se espera é satisfação de seus atos. Por que o invisível Valencia continuará no Santos, e um bom Menino da Vila terá de sair?

Na lista das perguntas sem resposta poderíamos acrescentar: Por que Flamengo e Fluminense vêm do Rio e colocam 30 mil pessoas no Pacaembu, enquanto o Santos prefere jogar o clássico com o São Paulo para nove mil pessoas na Vila Belmiro (estou chutando o público, mas talvez seja menos)?

Por que essa diretoria ainda não lançou uma campanha nacional para atrair mais associados? Por que o site oficial do Santos não tem uma chamada, um botão, para permitir ao interessado se associar ao clube? Por que o clube não apresenta os balanços financeiros, uma obrigação prevista no estatuto?

Bem, isso e muito mais o povo santista quer saber. E essa presidência, eleita pelos sócios, tem a obrigação de responder.

O que você acha disso?