Neste momento a diretoria do Santos trabalha para confirmar o jogo contra o Flamengo na Vila Belmiro. Torçamos para que dê certo. Não se pode permitir a inversão do mando de campo em uma partida decisiva como essa.

FALTAM 07 DIAS! VOCÊ NÃO PODE PERDER!
Conheça os tempos em que o Santos ia pra cima e ganhava dentro ou fora do Alçapão
Pague 1, leve 2 exemplares do livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, com dedicatória exclusiva, e ainda ganhe o e-book do livro Donos da Terra. Receba em casa sem custo de correio. Tudo por apenas 68 reais. Mas só até 31 de julho. Aproveite antes que acabe!
Pelé dormindo com os livros Time dos Sonhos
A promoção continua até 31 de julho. Clique aqui para comprar o livro Time dos Sonhos, a Bíblia do Santista, e ganhar mais um exemplar de graça, além da versão eletrônica do livro Donos da Terra, frete pago e dedicatória exclusiva. Tudo isso só por R$ 68,00 e ainda dá pra parcelar. Clique já!

FALTAM 5 VITÓRIAS!

Quando se quer, se consegue, apesar de tudo. O Santos venceu o Vitória, no Barradão, por 3 a 2, porque não se contentou com o empate e porque, mesmo muito tardiamente, Dorival Junior colocou em campo jogadores que lutaram pelos três pontos. Com Léo Cittadini, Lucas Lima e Ricardo Oliveira dificilmente o time teria êxito. As presenças de Jean Mota, Fernando Medeiros e Rodrigão deram a força que o time precisava nos minutos finais.

Parecia que o time fraquejaria no fim. Começou ganhando, com gol de Vitor Bueno, e teve chances para ampliar, enquanto a torcida do Vitória vaiava seu time. Sofreu o empate em uma falha da defesa. Marcou o segundo gol em uma cobrança rápida de falta e um cruzamento perfeito de Caju para Copete. Teve outras oportunidades no segundo tempo, mas sofreu o gol de empate em outro cochilo da defesa. Porém, no fim aproveitou um contra-ataque para chegar ao gol da vitória em ótimo cruzamento de Copete, excelente passe de Vitor Bueno e chute melhor ainda de Jean Mota.

A partida deixou claro que a partir de agora o Santos não pode depender de jogador que quer ser escalado só pelo nome. Lucas Lima fez sua pior atuação pelo Santos, Ricardo Oliveira mal pegou na bola e Léo Cittadini personifica uma estranha obsessão de Dorival Junior. Não dá para jogar só com Renato marcando no meio de campo! A meiúca tem de ter Yuri, Jean Mota, Fernando Medeiros, Vecchio e talvez Renato. Até o Fatih, o pequeno santista do prédio, sabe disso. Não inventa Dorival! Não jogue esse título no lixo!

Agora, faltam cinco vitórias consecutivas, todas possíveis, para o time assumir a liderança do Brasileiro. Já está a apenas três pontos do Palmeiras e fará dois jogos seguidos com o mando de campo: diante de Cruzeiro e Flamengo (fiquei sabendo que o jogo com o Flamengo será mesmo na Arena Pantanal, em Cuiabá, onde o adversário terá, no mínimo, 80% da torcida. Lamentável…). É hora de confiar no título! Quem não quiser lutar pelo novo título brasileiro do Santos, que peça para não jogar. É hora de quem tem espírito de campeão entrar em campo!

Nessa importante vitória destaco o goleiro Vanderlei; o zagueiro Luiz Felipe, brigador e atento; o lateral Caju, que apoio e brigou como pode, às vezes sozinho, contra todos que caíram pelo seu lado; Copete e Vitor Bueno. Gustavo Henrique e Renato foram regulares. Agora, Victor Ferraz, Cittadini, Lucas Lima e Ricardo Oliveira decepcionaram.

O que é mesmo vergonhoso no futebol brasileiro

O narrador Jota Junior, do Sportv, fez um breve discurso contra as reclamações de técnicos e jogadores brasileiros depois que Dorival Junior reclamou de um provável pênalti em Copete. Só que o lance não foi repetido uma única vez. Por outro lado, em dois lances reclamados pelo Vitória – o segundo gol do Santos e um pretenso pênalti a favor do time baiano – o mesmo canal repetiu as jogadas três vezes, sempre com comentários de Jota Junior.

Então, posso dizer ao Jota que realmente há muita coisa vergonhosa no futebol brasileiro, e uma delas é a parcialidade, a torcida descarada do Sportv contra o Santos, principalmente dele, Jota, nessa partida contra o Vitória. Essa parcialidade foi um dos motivos que fez o Santos assinar com o Esporte Interativo. Tratasse o Santos com o respeito que ele merece, por tudo o que fez e faz pelo futebol brasileiro, e o canal não teria perdido um dos times mais carismáticos, populares e bem sucedidos do País para um concorrente. Por outro lado, o comentarista William Machado de Oliveira teve um comportamento exemplar. Parabéns a ele, que não está na onda do canal contra o Santos.

Um papo interessante sobre os mascotes do Santos no programa Mundo dos Mascotes:


E você, o que acha disso tudo?