Libertem o gigante!

Na saída do jogo, domingo, um senhor me dizia que estava organizando uma caravana com amigos do Taboão da Serra para voltar ao Pacaembu sábado, às 19h30, a fim de assistir ao jogo contra a Ferroviária. Grupos de santistas de Osasco e Guarulhos também tinham me avisado, por e-mail, que fariam a mesma coisa. Afinal, jogo no Pacaembu, com mando de campo do Santos, é coisa rara e o presidente Modesto Roma já tinha anunciado a partida contra a Ferroviária para o estádio paulistano. Agora, porém, chega a notícia de que Roma voltou atrás e fará a partida na Vila Belmiro.

A matéria que saiu no Globo Esporte, assinada por Lucas Musetti, diz que o Peixe não concluiu transferência do mando da partida, ou seja, faltou apenas enviar um papel assinado para oficializar o mando de campo. Pelo público de quase 24 mil pessoas que mostrou contra o Red Bull (mais de 20 mil pagantes), em um horário ruim e com mando de campo do adversário, era fácil prever que o jogo contra a Ferroviária teria grande possibilidade de atrair um número ainda maior de torcedores.

Bem, recentemente tivemos a demissão do gerente de futebol Sergio Dimas sob a alegação de este ter se esquecido de inscrever o Santos na Copa Libertadores da América. Pois bem. Mas se agora alguém do clube não “concluiu a transferência do mando da partida” contra a Ferroviária para o Pacaembu, não é de se esperar que alguém também seja punido? Ou esse “esquecimento” era mesmo a vontade de Modesto Roma?

Sem todas as informações e sem os depoimentos dos responsáveis nunca poderemos ter uma opinião definitiva sobre o caso. Ocorre que por todos os fatos anteriores, depreende-se que não há a mínima vontade dessa gestão de permitir que santistas de fora da cidade, principalmente de São Paulo, tenham participação ou influência nos rumos políticos do clube. Mesmo com a consequência natural de se perder dinheiro e visibilidade ao ignorar o Pacaembu, não interessa às pessoas que controlam o Santos correr o risco de vê-lo escapar de suas mãos.

É como se quisessem que o Santos deixasse de ter os torcedores que angariou durante décadas além dos limites de sua cidade. Isso parece suicídio mercadológico, pois que presidente de uma organização preferiria que ela encolhesse? Quem gostaria de transformar um baobá em bonsai? Pois é. Essa administração santista parece pensar assim.

Engraçado é que há algum tempo entrevistei o presidente da Portuguesa Santista, o senhor Lupercio Conde, e lhe perguntei se, caso a Briosa tivesse muito mais torcedores em São Paulo, como ocorre com o Santos, em que cidade faria seu novo estádio. Ele não demorou nem dois segundos para responder: “Em São Paulo, claro!”.

Ficou evidente ali, naquela resposta curta e grossa, a visão, a inteligência, e o desprendimento do presidente da Portuguesa Santista, pois provou que pensa no sucesso do clube em primeiro lugar, sem bairrismos nem personalismos. Gostaria e acho que boa parte dos santistas também, que o Glorioso Alvinegro Praiano fosse dirigido por um líder assim.

Frustrar dezenas de milhares de santistas que já se preparavam para tomar o Pacaembu no próximo sábado não foi, positivamente, uma atitude inteligente e nem politicamente correta do presidente santista. Assim está se afastando cada vez mais dos santistas do planalto e cavando um abismo que pode engolir o seu sonho de reeleição.

Clique aqui para ler a matéria do Globo Esporte.

frete-gratis

Sei que às vezes é frustrante querer comprar um livro aqui no blog e perceber que com a taxa do frete o dinheiro não dá.

Bem, acho que resolvi isso. Reduzi o preço e incluí o frete em todos esses cinco livros anunciados abaixo.

As promoções de dois exemplares também incluem o frete pago. Assim dois Dossiês ou dois Time dos Sonhos saem por 79 reais, sem outras despesas, e dois exemplares de Dinheiro, é possível ser feliz sem ele saem por 39 reais.

E para todos eles eu farei uma dedicatória exclusiva, com carinho e gratidão, claro, pois sem leitores não há livros, nem cultura.

Para quem comprar os livros “Time dos Sonhos”, ou “Segundo Tempo, de Ídolo a Mito”, o blog ainda enviará, gratuitamente, as versões eletrônicas dos livros Donos da Terra, Ser Santista e Na Raça!

E se você adquirir o “Dossiê Unificação dos títulos brasileiros a partir de 1959” e também quiser os três livros eletrônicos de presente, é só escrever e-mail para blogdoodir@blogdoodir.com.br que nós lhe enviamos.

Clique aqui para entrar na livraria e escolher os seus livros, em promoção.

dinheiro-e-possiveldossie - livronovo time dos sonhos